PUBLICIDADE
Notícias

Aumentam apostas por corte de juros na Coreia do Sul

00:30 | 11/07/2014
Depois de o Banco da Coreia (BoK, na sigla em inglês) ter reduzido as projeções de crescimento para este ano e ter optado pela manutenção das taxas de juros em uma decisão que não foi unânime, alguns economistas começaram a revisar suas projeções e aumentaram as apostas por um corte nos juros em agosto.

O Société Générale projetou que a principal taxa de juros será reduzida para 2,25% ao ano no próximo mês. Até então, a expectativa era de manutenção para todo o ano.

A equipe da instituição reconheceu que o comunicado de política monetária e a revisão trimestral sobre perspectivas econômicas não apoiam mais alívio monetário, mas a entrevista coletiva de Lee Ju Yeol, presidente do BoK, sugere outro rumo. "Os comentários do presidente Lee, de que os riscos negativos ao crescimento superam os riscos positivos, e suas repostas ambíguas a questões sobre um corte de juros na coletiva de imprensa nos levou a mudar nossa projeção", explicou o Société Générale, em relatório.

Na quinta-feira, o BoK manteve a taxa de juros em 2,50% ao ano. A última mudança ocorreu em maio de 2013, quando a autoridade monetária reduziu a taxa em 0,25 ponto porcentual.

Até os eventos de ontem, uma pesquisa do Wall Street Journal com 17 economistas mostrava que 10 deles esperavam a manutenção dos juros para todo o ano. Mas isso pode estar mudando.

O Goldman Sachs também ressaltou os comentários de Lee e lembrou que essa foi a primeira decisão de política monetária com um voto dissidente desde maio de 2013. "O tom da coletiva de imprensa pelo presidente foi mais 'dovish', sugerindo que o comitê de política monetária apoiará mais a recuperação econômica enquanto mantém um olho na tendência inflacionária de médio e longo prazo", afirmou o banco. Embora o cenário base do banco seja de manutenção dos juros ao longo do ano, o Goldman Sachs reconheceu que há um "crescente e substancial risco de um corte de juros no terceiro trimestre".

Já a equipe do Nomura, avaliando os comentários de Lee como "muito dovish", revisou as perspectivas e agora prevê um corte de 0,25 ponto porcentual na reunião de agosto, assim como a equipe do Société Générale. Fonte: Dow Jones Newswires e Market News International.

TAGS