PUBLICIDADE
Notícias

Após derrota, patrocinadores podem alterar propagandas sobre a Copa

09:18 | 09/07/2014
Marcas patrocinadoras da seleção brasileira devem veicular campanhas publicitárias de apoio à seleção e de valorização do Brasil nos próximos dias, apesar da derrota vexatória para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo, nesta terça-feira, em Belo Horizonte, como publicou o portal de notícias UOL.

Algumas campanhas que já têm sido veiculadas na TV, com destaque ao País e à realização da Copa do Mundo no Brasil, foram mantidas, apesar da derrota da equipe. Mas podem existir trocas nas propagandas com mensagens mais ufanistas. O espaço publicitário na TV para as campanhas relativas ao torneio foi comprado cerca de seis meses atrás, e as marcas podem alterar o tom de suas ações até o fim da Copa.

O Itaú informou que deve veicular filme publicitário e anúncio em jornais com uma campanha que presta apoio ao time. Propagandas institucionais da marca do Itaú devem ser veiculadas nos próximos dias e deve deixar de ser veiculada a ação batizada #issomudaojogo.

O Extra, patrocinador da seleção, prepara um anúncio de valorização do País para ser publicado na próxima sexta-feira, 11. A Claro, patrocinadora de Neymar, deve manter o seu filme na TV em que o atacante é o personagem central.

A Volkswagen manteve sua campanha na TV, após a derrota para a Alemanha, com o carro Gol e menções a gols históricos da seleção.

A Brasil Kirin também manteve, na noite de ontem na TV, a mesma propaganda, anterior à derrota, de um torcedor apoiando o time.
Redação O POVO Online

TAGS