PUBLICIDADE
Notícias

Para FMU, Grécia precisa de novo pacote de resgate

14:30 | 10/06/2014
A dívida da Grécia continua sendo uma "séria preocupação" e deverá subir além do nível desejado, afirmou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta terça-feira, alertando líderes europeus que se preparem para oferecer ajuda adicional a Atenas.

Em sua quinta avaliação da Grécia, o FMI projetou que a dívida do país subirá para 128% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, antes de recuar a 117% em 2022. A meta oficial no programa de ajuste grego é 124% do PIB em 2020 e 110% em 2022.

O FMI enfatizou que um novo pacote de resgate é "essencial" para a Grécia cumprir as metas oficiais.

"A relação dívida/PIB ainda vai atingir o ápice e os níveis extraordinários projetados para a próxima década sugerem que preocupações de sustentabilidade continuarão sendo um obstáculo para a recente melhora no sentimento dos investidores se transformar numa recuperação duradoura, principalmente se surgirem dúvidas sobre a determinação política de se manter um elevado superávit primário", disse o FMI em relatório.

O FMI também condicionou a queda da dívida à obtenção de superávits primários sustentáveis superiores a 4% do PIB por vários anos seguidos, assim como "crescimento nominal relativamente alto do PIB".

Por outro lado, o Fundo voltou a fazer comentários favoráveis sobre os esforços de consolidação da Grécia, embora tenha ressaltado que ainda há muito a ser implementado, em especial no que diz respeito a reformas estruturais.

O relatório do FMI veio um dia após o governo da Grécia anunciar uma ampla reforma em seu gabinete, que incluiu a substituição de Yiannis Stournaras pelo professor de economia Gikas Hardouvelis como ministro de Finanças. Fonte: Market News International.

TAGS