PUBLICIDADE
Notícias

Opep: oferta de petróleo atenderá crescimento da demanda

09:20 | 12/06/2014
A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) previu nesta quinta-feira que o aumento da produção da commodity por nações que não pertencem ao grupo será suficiente para atender o crescimento da demanda no segundo semestre deste ano, afastando preocupações com a oferta de petróleo nos próximos meses.

Em relatório mensal sobre o mercado de petróleo, a Opep - que responde por um terço da produção mundial - projetou que a oferta fora da organização crescerá 1,2 milhão de barris por dia nos próximos seis meses.

O ritmo de crescimento previsto é um pouco menor que o de meses anteriores, mas continuará sendo suficiente para atender o aumento da demanda, levando-se em conta a produção da própria Opep e os níveis confortáveis dos estoques, afirmou o grupo.

Diante da constatação de que o mercado está equilibrado, a Opep decidiu manter o teto de sua produção em 30 milhões de barris por dia durante reunião semestral realizada ontem em Viena.

No mês passado, porém, a Agência Internacional de Energia (AIE) alertou que a Opep poderá ter dificuldades de seguir o avanço da demanda, uma vez que vários de seus países-membros enfrentam interrupções na produção. Na Líbia, por exemplo, a produção local diminuiu para menos de 200 mil barris por dia este ano, em meio a greves, protestos e conflitos entre facções rivais. No Irã, a oferta de petróleo continua limitada por sanções do Ocidente. Já no Iraque, uma onda recente de violência compromete as exportações de campos petrolíferos no norte do país.

Segundo a AIE, a Opep ainda precisará elevar sua produção em 800 mil barris por dia no segundo semestre para conseguir atender a demanda.

A produção da Opep tem ficado abaixo de 30 milhões de barris por dia durante a maior parte do ano, tendo recuado a 29,4 milhões de barris por dia em março. Desde então, o volume se recuperou, subindo para 29,8 milhões de barris por dia em maio, mas continuou abaixo dos 30,3 milhões de barris por dia que o grupo considera ser necessários para atender a demanda na segunda metade do ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS