PUBLICIDADE
Notícias

Libra sobe com perspectiva de elevação de taxa de juros

18:10 | 19/06/2014
A libra subiu ao nível mais alto diante do dólar desde outubro de 2008, como reflexo do contraste entre declarações de dirigentes do Banco da Inglaterra (BoE) e a sinalização do Federal Reserve norte-americano, nesta quarta-feira, de que as taxas de juro de curto prazo não deverão ser elevadas nos EUA por bastante tempo.

A libra vem subindo gradualmente frente ao dólar desde julho do ano passado, quando a moeda britânica estava na casa do US$ 1,48. Na semana passada, o presidente do BoE, Mark Carney, disse que a primeira elevação das taxas de juro no país "poderá acontecer mais cedo do que os mercados esperam atualmente".

"Não importa se o BoE vai elevar as taxas de juro no fim de 2014 ou no começo de 2015, ele é agora o mais 'hawkish' entre os principais bancos centrais. As pessoas discutem o momento em que isso vai acontecer, mas está evidente que o BoE será o primeiro a sair de uma política monetária acomodatícia, e isso tem dado algum vigor à libra", comentou o estrategista Win Thin, da Brown Brothers Harriman.

O dólar teve uma leve baixa diante do euro e uma leve alta frente ao euro.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3608, de US$ 1,3592 ontem; o iene estava cotado a 101,94 por dólar, de 101,96 por dólar ontem. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 138,72 ienes, de 138,56 ienes ontem. O franco suíço estava cotado a 0,8944 por dólar, de 0,8966 por dólar ontem, e a 1,2170 por euro, de 1,2180 por euro ontem. A libra estava cotada a US$ 1,7044, de US$ 1,6994 ontem. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9406, mesmo nível de ontem.

Entre as moedas de países emergentes, o dólar subiu 0,39% frente ao peso mexicano, para 13,0261; o dólar caiu 0,28% diante do won sul-coreano, para 1.019,00; o dólar ganhou 0,90% diante da lira turca, para 2,1429; o dólar recuou 0,11% frente à rupia indiana, para 60,2000; o dólar avançou 0,80% diante do rand sul-africano, para 10,7481; o dólar recuou 0,40% diante do rublo, para 34,3955. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS