PUBLICIDADE
Notícias

Preços no atacado empurraram IGP-M para baixo

08:50 | 09/05/2014
A queda nos preços no atacado, tanto agropecuários quanto industriais, foi o que influenciou a forte desaceleração do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) na primeira prévia de maio. Na leitura anunciada nesta sexta-feira, 9, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,28%, de alta de 0,80% em igual prévia de abril. Com o resultado, a prévia do IGP-M desacelerou de 0,72% para 0,06%, abaixo do piso das estimativas do mercado.

Os bens finais deram a maior contribuição para este comportamento do índice, já que a alta de 0,09% na primeira prévia de maio foi bem menor do que a elevação de 2,00% no mês anterior. A influência veio do subgrupo alimentos in natura, cujos preços caíram 1,70%, contra avanço de 9,27% em abril.

As matérias-primas brutas, por sua vez, registraram recuo de 0,88% na primeira prévia de maio, intensificando a diminuição que havia sido de 0,02% no mês anterior. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), os itens que mais influenciaram a trajetória deste grupo foram minério de ferro (-1,93% para -6,27%), bovinos (3,59% para 0,05%) e aves (2,35% para -2,51%).

Apesar disso, alguns produtos evoluíram no sentido de impedir desaceleração ainda mais intensa, como café em grão (-3,06% para 7,43%), laranja (-13,85% para -3,96%) e soja em grão (-1,18% para 0,49%).

Os bens intermediários também tiveram queda de 0,13%, após subir 0,36% em abril. De acordo com a FGV, a contribuição para esta desaceleração veio do subgrupo materiais e componentes para a manufatura (0,26% para -0,32%). A coleta de preços para a primeira prévia do IGP-M de maio ocorreu entre os dias 21 e 30 de abril.

TAGS