PUBLICIDADE
Notícias

GRU Airport minimiza impacto de novo aeroporto em SP

12:50 | 10/05/2014
O presidente da GRU Airport, concessionária do Aeroporto de Guarulhos, Antonio Miguel Marques, afirmou hoje que a construção de um novo aeroporto em São Paulo teria impacto sobre a operação de Guarulhos apenas no longo prazo. "No longuíssimo prazo poderia ter impacto, mas até o projeto ficar de pé, vai demorar", afirmou, minimizando os impactos da intenção do governo federal em autorizar novo aeroporto, dessa vez privado, em São Paulo.

O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, afirmou na quinta-feira ao jornal O Estado de S.Paulo que o governo deverá definir na próxima semana a mudança de regras que permitirá a construção de um terceiro grande aeroporto em São Paulo, viabilizando assim o aeroporto privado de Caieiras. Fontes do mercado afirmam que, se sair do papel, o novo aeroporto deve afetar principalmente o terminal de Viracopos (Campinas), o qual ainda está desenvolvendo sua operação internacional.

Ao vencer a concorrência, a GRU Airport ganhou o direito de explorar o aeroporto de Guarulhos por 20 anos. Neste sábado, a empresa realizou uma visita guiada pelo Terminal 3, que começa a operar amanhã. A obra foi realizada em cerca de um ano e meio e, nesse primeiro momento, três companhias aéreas devem operar no local - TAP, Lufthansa e Swiss.

Até a Copa, informa a GRU, Emirates, Air China, Air Canada, Turkish e United Airlines passarão a embarcar e desembarcar passageiros pelo terminal, quando, segundo Marques, 25% da capacidade de 12 milhões de passageiros anuais estará em operação. A transferência completa de 21 companhias para o novo terminal deve ocorrer até setembro, ainda conforme o presidente da GRU Airport.

TAGS