PUBLICIDADE
Notícias

ANTT: já era esperada disputa menor para BR-153

20:00 | 21/05/2014
A diretora interina da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Natália Marcassa, disse nesta quarta-feira, 21,que já era esperado um menor número de participantes no leilão da BR-153 (TO/GO), cuja entrega de propostas ocorreu hoje, em relação a outros lotes de rodovias leiloados no ano passado. "À medida que as concessionárias vão ganhando (concessões), elas têm menos fôlego para entrar. Os players que não entraram foram os que ganharam as concessões passadas", disse Natália a jornalistas, após participar de evento, em São Paulo.

Entregaram propostas pela BR-153 a Galvão Engenharia, a Triunfo Participações e Investimentos e o Consórcio Norte-Sul, formado por EcoRodovias, Queiroz Galvão e Coimex. Entre as principais ausências estão Odebrecht TransPort, CCR e Invepar, todas que conquistaram algum lote no ano passado. Já a Triunfo, embora tenha vencido no ano passado um lote formado BR-060,153 e 262 MG/GO/DF, resolveu entrar em nova disputa.

A diretora minimizou a possibilidade de menor competição por conta do número reduzido de competidores. "Quem vem para a competição, quer ganhar... Na formação de preços, quem quer levar tende a ofertar seu melhor preço", disse. No ano passado, os leilões apresentaram deságios fortes, de 40% a 60%.

Após este certame, Natália disse que o cronograma técnico da ANTT prevê que novos leilões sejam realizados entre dezembro deste ano e fevereiro de 2015, nos quais devem ser ofertados os cinco lotes que atualmente estão sendo estudados pela iniciativa privada, por meio de propostas de manifestação de interesse (PMI). Mas ela salientou que o cumprimento de cronograma depende de decisão de governo, além do vencimento de etapas intermediárias como a realização de audiências públicas e análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

"Muito provavelmente a ponte Rio-Niterói deve ser a primeira (a ser leiloada)", disse a diretora da ANTT, lembrando que o atual contrato de concessão do trecho, com a CCR, vence em maio de 2015. "Temos um timing para esse lote", disse. Quatro empresas interessadas estão realizando a PMI, entre as quais a própria CCR. Os estudos devem ser entregues à ANTT em agosto.

O processo para os demais quatro lotes está em fase anterior, com a ANTT ainda avaliando o planejamento de estudos dos interessados em realizar as PMIs. Segundo Natália, cada lote possui entre cinco e sete interessados em desenvolver os estudos. As PMIs devem ser entregues até setembro.

TAGS