PUBLICIDADE
Notícias

Produção de motos cresce no 1º trimestre, diz Abraciclo

13:10 | 09/04/2014
A produção brasileira de motocicletas atingiu 408.665 unidades no primeiro trimestre de 2014, alta de 6,6% sobre as 383.199 unidades de igual período de 2013, informou nesta quarta-feira, 09, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). No entanto, em março a produção de motocicletas, de 123.675 unidades, caiu 11,5% ante fevereiro e 6,7% sobre março de 2013.

As vendas no atacado (das fábricas para as concessionárias) ficaram praticamente estáveis entre os períodos, com 369.253 motos comercializadas entre janeiro e março de 2014, ante 367.466 no primeiro trimestre de 2013, com variação de 0,5%. Já as vendas no varejo alcançaram 365.306 unidades no primeiro trimestre de 2014, 3,7% superiores ao volume obtido no mesmo período do ano passado.

Em março, as vendas no atacado atingiram 127.204 motos, recuos de 8% e 3,2%, respectivamente, sobre fevereiro e março de 2013. Os emplacamentos, no mês passado, chegaram a 112.212 motos, declínio de 6,1% ante fevereiro e de 9,4% ante março de 2014. A média diária de vendas no varejo atingiu 5.989 unidades no primeiro trimestre de 2014, ante 5.869 motos no mesmo período de 2013.

Segundo a Abraciclo, a queda na produção e nas vendas em março é atribuída ao feriado do carnaval. "Já os números positivos no primeiro trimestre refletem os esforços dos fabricantes e suas redes de concessionárias para a antecipação dos resultados, já prevendo uma possível dificuldade nas vendas por conta da Copa do Mundo", informou Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Nas exportações, a elevação foi de 18,9%, passando de 22.380 para 26.619 motos entre os primeiros trimestres de 2013 e 2014.

Flex

Em 2014, o lançamento da primeira moto bicombustível no Brasil completa cinco anos e desde 2009 a participação deste tipo de modelo cresceu quase cinco vezes, segundo a Abraciclo. No acumulado deste ano, a comercialização de motos flex para os concessionários já representa 58% do total até agora. Em 2009, esse porcentual era de 11,6%.

TAGS