PUBLICIDADE
Notícias

Internet e mobile banking correspondem a 47% das transações

11:12 | 30/04/2014

Internet e mobile banking responderam por quase a metade das transações realizadas em 2013 (47%), ante 37% dos canais tradicionais (caixas eletrônicos, contact center e agências bancárias), segundo a mais recente edição da Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária, que traz dados consolidados de 2013.

 O estudo, realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com a Strategy& (anteriormente conhecida como Booz & Co), conta com a participação de 18 instituições bancárias que operam no Brasil e correspondem a 97% da rede de agências do País. Além disso, o estudo foi complementado por dados de outras associações e órgãos governamentais, inclusive internacionais, a fim de ampliar e aprofundar a análise das informações.

 Os dados da pesquisa mostram que, em 2009, a participação desses canais era de 31%, 16 pontos percentuais abaixo em relação a pesquisa de 2013. Parte importante dessa evolução se deve ao crescimento do mobile banking.

 O volume de transações nesse canal aumentou, em média, 270% ao ano entre 2009 e 2013, a maior taxa média anual entre todos os meios, subindo de 12 milhões para 2,3 bilhões nesse período.

 No mesmo intervalo, a participação dos smartphones no número total de operações subiu de praticamente zero para 6%. Somente nas transações sem movimentação financeira, como em aplicativos para consulta de saldo, a participação do mobile banking subiu de 4% para 10% entre 2012 e 2013.

 “A popularização dos smartphones, a conveniência para o cliente e os investimentos dos bancos em segurança eletrônica mostram que o mobile só tende a ganhar importância”, diz Gustavo Fosse, diretor setorial de tecnologia e automação bancária da Febraban.

 A Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária estima que em até dez anos o Brasil poderá atingir níveis de penetração de smartphones semelhantes aos verificados em países desenvolvidos, ao redor de 80%.

 No fim de 2013, a parcela da população com esses aparelhos foi estimada em 27%, evidenciando o espaço para o aumento da relevância do canal para fins bancários. Entre 2009 e 2013, o número de contas correntes com mobile banking registrou crescimento médio anual de 134%, atingindo 11,3% da base de contas de 2013.

Redação O POVO Online com informações da Febraban

TAGS