PUBLICIDADE
Notícias

Fitch mantém rating de longo prazo da Turquia em BBB-

01:30 | 04/04/2014
A Fitch manteve o rating de longo prazo da Turquia em moeda estrangeira em BBB-, com perspectiva estável. Em comunicado, a agência de classificação de risco considerou que os eventos macroeconômicos recentes têm sido tranquilizadores.

"A lira estabilizou e as reservas internacionais se recuperaram em fevereiro, seguindo uma forte queda em janeiro. Domesticamente, a produção industrial e a capacidade utilizada permanecem fortes, apoiadas pelas exportações, embora o crescimento do crédito doméstico tenha desacelerado e haja sinais de moderação na confiança dos consumidores e dos investidores", afirmou a Fitch Ratings.

O texto da agência também disse que a resiliência da Turquia a choques externos não deve ser subestimada. "A Turquia navegou com sucesso pelas crises do Lehman Brothers e da dívida da zona do euro sem uma súbita interrupção de capital."

A agência lembrou que a elevação do país ao grau de investimento em novembro de 2012 ocorreu principalmente devido a um histórico de consolidação fiscal desde 2002 e um sistema bancário relativamente forte. "Esses atributos do rating permanecem intactos em sua maior parte e servem como um forte bastião contra o enfraquecimento externo", ressaltou a Fitch.

Mesmo assim, a agência cortou a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2014 para 2,5%, de 3,2%, e a estimativa de 2015 recuou para uma alta de 3,2%, de 3,8% anteriormente.

A Fitch também lembrou que o risco político permanece uma variável desconhecida e que deve periodicamente impor dúvidas sobre o cenário econômico. Em agosto, o país passará por eleições presidenciais e, em junho de 2015, os turcos irão às urnas para eleições parlamentares.

Nas eleições municipais do fim de março o partido do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, envolvido em um escândalo político que derrubou quatro ministros e que levou o governo a bloquear o acesso ao Twitter por duas semanas, se mostrou vitorioso, mas o pleito foi marcado por denúncias de fraudes e manipulações.

TAGS