PUBLICIDADE
Notícias

Fipe: Cesta básica em SP tem maior avanço desde 2008

17:40 | 02/04/2014
O preço médio da cesta básica na cidade de São Paulo avançou 3,22% em março. De acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o valor da médio da lista de produtos básicos consumidos pelos paulistanos atingiu R$ 360,02 no mês passado. Trata-se da maior alta desde maio de 2008, quando o preço médio da cesta subiu 3,98%. Para o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Rafael Costa Lima, a variação expressiva não surpreende. "É só olharmos as principais altas do IPC", disse, referindo-se à grande concentração da inflação nos preços de alimentos, que têm grande participação dentro da cesta básica.

No acumulado em 12 meses até março, a cesta básica tem alta de 4,28% e de 3,67% este ano. O IPC em 12 meses até março acumula ganho 4,93% e, no ano, de 2,21%.

O levantamento da cesta básica da Fipe verifica os preços de 51 produtos, número bem mais reduzido que o de 468 produtos do IPC, que, em março apresentou elevação de 0,74% ante 0,52% em fevereiro. O conjunto observado na cesta é formado por 41 preços do grupo Alimentação, sete de Higiene Pessoal e três de Limpeza. A instituição divide a cidade em seis regiões, conforme o poder aquisitivo e localização. A zona sul e a zona leste, por exemplo, estão divididas em dois grupos cada.

Em março, a zona sul 1, formada por bairros como Vila Mariana, Itaim Bibi e Santo Amaro, manteve a posição já tradicional e teve a cesta básica mais cara do município, ao atingir R$ 368,81. Na comparação com fevereiro, o preço avançou 3,27%.

O segundo valor mais expressivo ficou por conta da cesta da zona oeste, região formada por Lapa, Perdizes, Butantã e Pinheiros, entre outros bairros. No mês passado, a cesta da região, de R$ 364,15, avançou 2,49%.

Na zona norte, formada por bairros como Santana, Casa Verde, Limão e Freguesia do Ó, a cesta apresentou variação positiva de 3,26%% e alcançou R$ 360,15. Já na zona leste 1 (Mooca, Belém, Tatuapé e Vila Prudente, entre outros), o preço subiu 3,24% e a cesta chegou a R$ 358,33; e, na zona sul 2 (Jardim Ângela, Capão Redondo, Grajaú e Socorro), o conjunto de itens subiu 2,96% e atingiu R$ 354,77.

Na zona leste 2 (Itaquera, São Mateus, Aricanduva e São Miguel), o preço médio aumentou 4,14%. Ainda assim, a cesta desta região foi a de menor valor médio do período em São Paulo, de R$ 353,91.

TAGS