PUBLICIDADE
Notícias

Banco Mundial: Brasil era a 7ª maior economia em 2011

16:30 | 30/04/2014
A economia do Brasil representava 3,1% da produção global em 2011, segundo um novo estudo do Banco Mundial, que usa como base para a comparação entre os PIBs dos países a paridade do poder de compra (PPC), em vez da taxa de câmbio de mercado. Pelo PPC, o Brasil é a 7ª maior economia do mundo, enquanto que pelo câmbio de mercado o País fica na sexta colocação - empatado com o Reino Unido -, com uma fatia de 3,5% do PIB global.

O PIB brasileiro é calculado pelo Banco Mundial em R$ 4,143 trilhões, ou US$ 2,816 trilhões com base no PPC e US$ 2,477 trilhões usando o câmbio de mercado. O PIB per capita brasileiro fica em US$ 14.639,00 e US$ 12.874,00, respectivamente. Com 3,1% da economia global, a população brasileira, de 192,38 milhões, responde por 2,9% de todos os habitantes do planeta. Já no âmbito da América Latina, cujo PIB é de US$ 4,940 trilhões (5,5% da economia global), o Brasil representa 57% da produção da região.

Considerando todos os países analisados pela instituição, o PIB global é de US$ 90,647 trilhões, sendo que o PIB per capita é de US$ 13.460,00 com base no PPC, e US$ 10.438,00 usando o câmbio de mercado.

Segundo os dados do Banco Mundial, o Brasil tem diminuído sua distância em relação aos países mais ricos. Em 2005, o PIB brasileiro representava 12,8% do PIB dos Estados Unidos, que são a maior economia do mundo. Em 2011, esse porcentual passou para 18,1%. Outros emergentes, no entanto, avançam ainda mais rápido. Nesse mesmo período, o PIB da Índia passou de 18,9% para 37,1% em relação ao PIB norte-americano.

A Índia é um dos destaques do estudo. Usando a metodologia do PPC, o Banco Mundial classifica a economia indiana como a 3ª maior do mundo, superando o Japão e ficando atrás apenas de EUA e China. Os chineses também estão se aproximando dos norte-americanos, com a economia do gigante asiático equivalendo a 86,9% do PIB dos EUA em 2011, de 43,1% seis anos antes.

Juntando, as seis maiores economias emergentes (China, Índia, Rússia, Brasil, Indonésia e México) representam 32,3% da economia global, quase os mesmos 32,9% dos seis maiores países desenvolvidas (EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido e Itália). Combinados, esses 12 países têm 59% da população mundial e quase 66% do PIB.

O Banco Mundial divide os países em três grupos: renda baixa (PIB per capita abaixo de US$ 1.025,00), renda média (entre US$ 1.026,00 e US$ 12.475,00) e renda alta (acima de US$ 12.475,00). São 56 economias no primeiro grupo, 84 no segundo e 32 no terceiro. Apesar de a instituição ter analisado um total de 199 países, apenas 172 têm os dados completos e entram nessa classificação.

Os países de alta renda respondem por 50,3% da economia global, apesar de terem apenas 17% da população mundial. Os países de renda média, com 72% da população, representam 48,2% da produção. Já os países de baixa renda, com 11% dos habitantes do planeta, tem uma fatia de apenas 1,5% da economia global.

Na classificação do PIB per capita, os países mais ricos do mundo são: Catar, Macau (região administrativa especial da China), Luxemburgo, Kuwait e Brunei. Entre os mais pobres estão: Malawi, Moçambique, República Centro Africana, Níger e Burundi.

TAGS