PUBLICIDADE
Notícias

Atacado e setor automobilístico pressionam Icom, diz FGV

08:40 | 28/04/2014
A piora do Índice de Confiança do Comércio (Icom) foi determinada pela avaliação menos favorável das empresas dos setores atacadista e automobilístico. O Icom caiu 3,1% no trimestre findo em abril contra igual período de 2013, informou, nesta segunda-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Nos três meses até março, a queda havia sido de 2,1%.

No atacado, segmento que responde por quase um terço do total de empresas representado no indicador, a piora foi trazida pela queda de 3,3% na confiança no trimestre encerrado em abril (contra igual período do ano passado). Em março, a variação havia sido de 0,5%, na mesma base.

No varejo restrito, a evolução da confiança foi "favorável", segundo a FGV. A taxa passou de -0,9% no trimestre até março para -0,6% até abril, na comparação com igual período de 2013.

No varejo ampliado, houve leve deterioração, com queda de 2,8% no Icom do trimestre até abril, em relação a igual período de 2013. No mês anterior, o recuo foi de 2,7%, na mesma base de comparação. Apesar de a mudança ter sido pequena, o segmento de Veículos, Moto e Peças perdeu confiança pelo sexto mês consecutivo, ao passar de -9,9% no trimestre até março para -12,9% até abril - sempre na comparação com igual período de 2013.

Ainda no varejo ampliado, o segmento de Material para Construção ajudou a segurar um pouco o índice, já que a confiança registrou leve melhora. A queda de 3,6% no trimestre até abril foi menos intensa do que a queda de 4,9% nos primeiros três meses deste ano, sempre em relação a igual período do ano passado.

TAGS