PUBLICIDADE
Notícias

Intenção de consumo das famílias cai em março

A queda foi mais forte que a registrada em fevereiro. O último resultado positivo registrado foi em dezembro de 2012

10:40 | 18/03/2014
O índice que mede a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) recuou 3,3% em março ante fevereiro, para 125,5 pontos, informou nesta terça-feira, 18, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com março de 2013 houve queda de 5,1% - mais forte do que a retração de 4,2% registrada em fevereiro. Nessa base de comparação, o último resultado positivo foi em dezembro de 2012.

 

"Alta mais forte do nível de preços no mês, manutenção de um elevado nível de endividamento e crédito mais caro mantiveram a intenção de consumo em um ritmo inferior", explicou a CNC em nota. O relatório ressalta, porém, que o índice mantém-se acima da zona de indiferença (100,0 pontos), "indicando um nível favorável".

 

Todos os componentes do ICF apresentaram queda, tanto na comparação anual quanto na mensal. "Mesmo estando ainda em um patamar favorável, os índices relacionados ao emprego e à renda também refletiram um menor otimismo das famílias com o mercado de trabalho", diz a nota da CNC, referindo-se à comparação mensal.

 

Os motivos citados como causas da queda do ICF na comparação anual são os mesmos vistos no quadro mensal: inflação, endividamento e maior custo de crédito.

 

A queda mensal do ICF foi puxada pelas famílias de menor renda. A intenção de consumo das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos recuou 3,5% ante fevereiro. As famílias com renda acima de dez salários mínimos também apresentaram retração (-2,4%). O índice das famílias mais ricas encontra-se em 129,9 pontos, e o das demais, em 124,7 pontos, informou a CNC.

Agência Estado

TAGS