PUBLICIDADE
Notícias

Projeto prevê o fim do uso de simuladores em autoescolas

O aparelho poderá sair de cena caso Congresso nacional aprove mudança

11:15 | 05/02/2014
NULL
NULL

O uso obrigatório de simulador em autoescolas gerou grandes debates entre a população. O aparelho agora teve a eficiência colocada em xeque com o projeto do deputado Marcelo Almeida (PMDB-PR).

 

De acordo com a norma vigente desde dezembro de 2013, são exigidas 5 aulas práticas de 30 minutos cada à todos os alunos (categoria B) nos aparelhos eletrônicos de R$ 40 mil.

 

Na proposta o deputado recomenda a extinção da exigência do simulador, o projeto permanece em análise na Câmara dos Deputados. “Não há eficácia comprovada quanto à redução no número de acidentes de trânsito, além de modificar a estrutura física das autoescolas, acarretando num aumento de custos de operação”, afirma o deputado Almeida.

 

O projeto será analisado por comissões como a da Viação e Transportes. Depois da verificação, a proposta será votada pelo Plenário.

Segundo o portal IG, o simulador encarece uma média de R$ 250 por curso realizado, cerca de 20% do valor total das lições.

 

Apesar da obrigatoriedade, muitas autoescolas ainda não aderiram ao equipamento. As empresas pediram tempo extra para a instalação dos simuladores. Devido a alta demanda, o sistema tem demorado a chegar às instituições.

Redação O POVO Online 

TAGS