PUBLICIDADE
Notícias

Lucro sobe 11% e atinge R$ 23,57 bilhões em 2013

Aumento foi impulsionado pelos reajustes nos preços do diesel e da gasolina, além do aumento da produção de derivados

10:26 | 26/02/2014
A Petrobras registrou lucro de R$ 23,57 bilhões em 2013, o que representa alta de 11% em relação ao ano anterior. A receita cresceu 8%, somando  R$ 304,89 bilhões. O Ebtida ajustado atingiu R$ 62, 967 bilhões, 18% maior que o de 2012, informou a estatal nesta quarta-feira (26).

Segundo a Petrobras, o aumento do lucro foi impulsionado “pelos reajustes nos preços do diesel (20%) e da gasolina (11%) em 2013, do aumento da produção de derivados, da otimização de custos, dos ganhos com venda de ativos, de menores baixas de poços secos e do menor impacto cambial devido à contabilidade de hedge”.

No 4º trimestre, o lucro líquido foi de R$ 6 bilhões 281 milhões, ou seja, 85% superior ao do 3º trimestre. De acordo com a empresa, o resultado reflete os maiores volumes de exportação de petróleo, as menores baixas de poços secos, os ganhos na venda do bloco BC-10 (projeto offshore conhecido por Parque das Conchas) por US$ 1,64 bilhão e o benefício fiscal decorrente do provisionamento de juros sobre o capital próprio.

Produção de petróleo e gás

A produção de petróleo e gás natural totalizou 2 milhões 539 mil barris de óleo equivalente por dia em 2013, ficando 2% inferior à de 2012, principalmente em consequência de postergações no início da produção dos novos sistemas, do declínio natural dos campos e da venda de ativos no exterior. No trimestre, a produção doméstica foi 1% superior à do 3º trimestre.

Em 2013, cinco novas plataformas entraram em operação e outros quatro sistemas foram encaminhados para a locação definitiva. O Pré-sal atingiu recorde diário de produção de 371 mil barris por dia (bpd) em 24 de dezembro.

As reservas provadas no Brasil alcançaram 16 bilhões de barris de óleo equivalente, crescimento de 1,6% em relação à 2012, com Índice de Reposição de Reservas acima de 100% pelo 22º ano consecutivo.

A produção média de derivados refinados no país totalizou 2 milhões 124 mil bpd em 2013, 6% superior à de 2012, reduzindo a necessidade de importação de diesel e gasolina.

O Programa de Aumento da Eficiência Operacional da Bacia de Campos (Proef) contribuiu com uma produção adicional de petróleo de 63 mil bpd.  A eficiência operacional chegou a 75% na Unidade de Operações da Bacia de Campos (UO-BC) e a 92% na UO-RIO.

O Programa de Desinvestimento (Prodesin) totalizou R$ 8,5 bilhões de contribuição ao caixa no ano de 2013. O Programa de Otimização de Custos Operacionais (Procop) alcançou uma economia de R$ 6,6 bilhões em 2013, superando a meta de R$ 3,9 bilhões estabelecida para o ano.
Portal Brasil

TAGS