PUBLICIDADE
Notícias

Indústria cearense pode perder R$ 796 mi em 2014

As perdas serão ocasionadas pelos feriados nacionais e estaduais

12:18 | 24/02/2014


As perdas ocasionadas pelos feriados nacionais e estaduais à indústria cearense podem atingir R$ 796 milhões em 2014. Já o valor de perda para a indústria brasileira poderá chegar a R$ 45,5 bilhões – 2,8% a mais que o estimado para o ano passado. Isso significa que a economia brasileira deixará de produzir até 3,6% do seu PIB industrial.


As informações são da nota técnica “O Custo Econômico dos Feriados”, divulgada pelo sistema Firjan nesta segunda-feira, 24, que realizou um estudo nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal.


Os estados mais industrializados são os que concentram as maiores perdas. Em São Paulo, a conta pode chegar a R$ 15,6 bilhões, enquanto no Rio de Janeiro os prejuízos somam R$ 5,5 bilhões. Minas Gerais e Rio Grande do Sul podem deixar de produzir, respectivamente, R$ 4,5 bilhões e R$ 2,8 bilhões.


Acre, Alagoas e Amazonas são os estados com o maior número de feriados estaduais em dias úteis (três em cada estado) e, consequentemente, têm maior perda relativa: 4,4% do PIB industrial. Os prejuízos podem somar R$ 64 milhões no Acre, R$ 277 milhões em Alagoas e R$ 1,4 bilhão no Amazonas.


Na nota, o sistema Firjan defende “a revisão de todos os feriados e o fim dos feriadões”, para que haja “o aumento da competitividade da indústria brasileira”. O estudo reforça ainda que esses custos serão maiores caso sejam decretados feriados nacionais na Copa do Mundo, além de feriados locais em estados e municípios que sediarão os eventos.


Ranking de custo econômico dos feriados nos estados

 

1º São Paulo     R$ 15,6 bilhões
2º Rio de Janeiro     R$ 5,5 bilhões
3º Minas Gerais    R$ 4,5 bilhões
4º Rio Grande do Sul     R$ 2,8 bilhões
5º Paraná     R$ 2,5 bilhões
6º Santa Catarina     R$ 2,2 bilhões
7º Bahia    R$ 2 bilhões
8º Amazonas    R$ 1,4 bilhão
9º Pará     R$ 1,3 bilhão
10º Espírito Santo     R$ 1,2 bilhão
11º Goiás     R$ 990 milhões
12º Pernambuco     R$ 909 milhões
13º Ceará     R$ 796 milhões
14º Mato Grosso     R$ 529 milhões
15º Distrito Federal      R$ 374 milhões
16º Mato Grosso do Sul     R$ 368 milhões
17º Maranhão     R$ 342 milhões
18º Paraíba    R$ 310 milhões
19º Rio Grande do Norte     R$ 299 milhões
20º Sergipe     R$ 295 milhões
21º Alagoas    R$ 277 milhões
22º Tocantins     R$ 188 milhões
23º Piauí     R$ 176 milhões
24º Rondônia    R$ 149 milhões
25º Acre    R$ 64 milhões
26º Amapá     R$ 40 milhões
27º Roraima R$ 32 milhões 

Redação O POVO Online

TAGS