PUBLICIDADE
Notícias

EPE vê alta de 4,9% no consumo elétricidade em janeiro

12:45 | 28/02/2014
O consumo de energia elétrica cresceu 4,9% em janeiro de 2014 na comparação com igual período em 2013, passando de 38,373 mil GWh para 40,251 mil GWh. Os dados foram divulgados há pouco pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

"A ocorrência de altas temperaturas, que intensificou a utilização de aparelhos de climatização, impulsionou sobremaneira o consumo de energia elétrica nas residências, e também no setor de comércio e serviços, que atingiu patamar recorde, sobretudo no Sul do País", informou a EPE. No acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento foi de 3,4%, para 465,614 mil GWh.

Entre janeiro de 2014 e igual mês de 2013, o consumo residencial cresceu 7,9%, de 10,912 mil GWh para 11,777 mil GWh. A expansão da demanda residencial foi puxada pelo aumento de 14,6% no sul do País, refletindo as temperaturas mais elevadas no período. O consumo no Nordeste também teve alta de 10,9%.

"A maior penetração de condicionadores de ar nos lares brasileiros tem tornado cada vez mais significativa a influência das condições de temperatura sobre o consumo de energia elétrica, sobretudo no verão, quando normalmente se registram as temperaturas mais altas", concluiu a EPE.

O consumo de energia da classe comercial também cresceu 7,6% no mesmo período de comparação, de 7,190 mil GWh para 7,735 mil GWh. Segundo a EPE, esse aumento reflete a "expansão do setor nos últimos meses, com a inauguração de diversos pontos comerciais, e outros fatores, como a ocorrência de temperaturas elevadas e calendário de faturamento das distribuidoras". A demanda comercial no Sul teve alta de 8,8%, no Sudeste, de 7,6% e no Nordeste, de 7,6% também.

Em contrapartida, o consumo do segmento industrial ficou praticamente estável, com a ligeira alta de 0,9%, de 14,365 mil GWh para 14,497 mil GWh. "A atividade industrial iniciou o ano com o mesmo comportamento de 2013: taxas modestas de crescimento sobre uma base já deprimida, sem indicações sólidas de maior vigor no ritmo de produção", explicou a EPE.

No Sudeste e no Nordeste, o consumo industrial recuou 0,2% e 4,1%, respectivamente. "A menor atividade do setor de produção de alumínio segue impactando ambas as regiões, principalmente no Maranhão (-25%) e em São Paulo (-1,7%)", afirmou a EPE.

A EPE também reportou o consumo de energia entre os consumidores cativos e livres. O mercado cativo cresceu 5,6% na comparação entre janeiro de 2013 e igual mês de 2014, para 29,9 mil GWh. No acumulado de 12 meses, a alta é de 3%. Já a demanda por energia no mercado livre aumentou 2,8%, para 10,3 mil GWh. Em doze meses, a expansão verificada foi de 4,6%, para 126,6 mil GWh.

TAGS