PUBLICIDADE
Notícias

Avanço menor do crédito em janeiro é sazonal, diz BC

13:30 | 27/02/2014
A concessão de crédito cresceu moderadamente no início de 2014, em ambiente de estabilidade da inadimplência e de alta das taxas de juros, segundo a avaliação do chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel. "O crédito continuou com comportamento moderado no início do ano", afirmou. Maciel disse que a expansão mais modesta acompanha o ciclo da economia, em especial o comércio. O Banco Central divulgou nesta quinta-feira, 27, que o estoque de operações de crédito do sistema financeiro subiu 0,1% em janeiro ante dezembro e chegou a R$ 2,717 trilhões.

Maciel afirmou que o pequeno avanço do crédito é característico do início do ano. "No fim de ano há uma expansão mais significativa do saldo do crédito. Depois, em janeiro, tende a ser menor, quando não é estabilidade ou queda", afirmou. Ele argumentou que a sazonalidade vista no início do ano vale para segmentos específicos, como crédito às empresas e modalidades vinculadas ao comércio. O crédito livre para pessoas físicas já voltou a crescer, segundo o representante do Banco Central.

Ele lembrou que em janeiro também há efeito sazonal sobre a taxa de juros. "A média da taxa de juros tende a sofrer influência pela queda de participação do cheque especial, dado que a participação do cheque especial no fim do ano cai", explicou. "As pessoas aproveitam o décimo terceiro salário para sair do crédito rotativo. Com isso, a média da taxa de juros recuou em dezembro e agora há uma composição que se adiciona a influência do ciclo monetário", disse.

Segundo Maciel, não é o número de concessões que diminui, mas a quantidade de amortizações que aumenta. "Em todos os anos, o saldo do cheque especial recua em dezembro e volta ao normal em janeiro."

TAGS