PUBLICIDADE
Notícias

Argentina anuncia aumento de 6% nos combustíveis

21:10 | 05/02/2014
As petrolíferas que operam na Argentina, entre elas a Petrobras, fecharam acordo com o governo de Cristina Kirchner para aumentar os preços dos combustíveis em 6%. O anúncio foi feito pelo ministro de Economia, Axel Kicillof, no início da noite desta quarta-feira, 05, em entrevista coletiva à imprensa. O ministro disse que o acordo é voluntário e inclui todas as companhias, inclusive a Shell, que havia aumentado seus preços em 12%, na segunda-feira, 03.

Kicillof informou que manteve encontro com o presidente da Shell, Juan José Aranguren, no qual acertaram que a companhia vai retroceder os valores pela metade do aumento anunciado há três dias. Aranguren havia sido acusado publicamente pelo governo de "conspirar contra os interesses da Argentina". Na ocasião, o empresário explicou que o aumento foi justificado pela desvalorização de 23% da moeda nacional, ocorrido em janeiro.

O governo argentino tenta evitar que a desvalorização do peso seja trasladada aos preços. Porém, o esforço tem sido infrutífero, já que os preços de alguns produtos, como a carne bovina, subiram cerca de 20% nos últimos dias.

TAGS