PUBLICIDADE
Notícias

Venda de implementos rodoviários cai 3%, aponta Anfir

20:10 | 12/03/2013
A venda de implementos rodoviários recuou 3,02% no acumulado do primeiro bimestre em relação ao mesmo período do ano passado, informou a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir). Foram comercializadas no período 24.934 unidades, contra 25.711 em janeiro e fevereiro de 2012. A Anfir divulgou os dados relativos a janeiro e fevereiro em conjunto.

Apesar da queda no primeiro bimestre, a Anfir avalia o resultado como positivo por conta do desempenho do segmento de implementos pesados (reboques e semirreboques), que apresentou alta de 27,55% nas vendas em comparação aos dois primeiros meses de 2012. Foram comercializadas no período 9.407 unidades no segmento, que inclui implementos do tipo graneleiro, basculante e canavieiro. "O ambiente atual no mercado favorece a aquisição de implementos rodoviários do segmento pesado, com disponibilidade de crédito e taxa de juros melhor", afirmou, em nota, o presidente da Anfir, Alcides Braga.

Segundo ele, a oferta de crédito verificada para implementos rodoviários pesados não se refletiu no segmento de leves (carrocerias sobre chassi), cujas vendas recuaram 15,32% em janeiro e fevereiro deste ano, ante o primeiro bimestre de 2012. "Esse segmento é majoritariamente formado por pequenas e médias empresas que têm mais dificuldade de acesso a linhas de financiamento com juros melhores. Por isso o desempenho de vendas de carrocerias sobre chassi ainda segue negativo", disse Braga. Os emplacamentos de implementos leves somou 15.527 unidades até fevereiro, diante de 18.336 em igual período do ano passado.

Na opinião do presidente da entidade, as perspectivas para o mercado de implementos rodoviários são positivas por conta dos últimos indicadores de alta na produção industrial brasileira. Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que a produção industrial cresceu 2,5% em janeiro na comparação com dezembro de 2012, o melhor resultado desde março de 2010. "Esses indicadores mostram que há retomada na atividade industrial como um todo, beneficiando diretamente o setor produtor de implementos rodoviários", afirmou Braga.

TAGS