PUBLICIDADE
Notícias

Miriam Belchior fala no RS em desaceleração da inflação

19:32 | 12/03/2013
A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, previu a desaceleração da inflação neste ano enquanto falava dos investimentos do governo federal aos integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul (CDES) nesta terça-feira, em Porto Alegre. "A expectativa é de que seja inferior à de 2012", afirmou, referindo-se ao índice de 5,84% do ano passado, influenciado pela alta mundial das commodities.

Miriam Belchior reiterou que o controle da inflação é "compromisso importante" do governo federal, destacou que nos últimos nove anos o índice se manteve dentro da faixa de flutuação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional e previu que, em 2014, estará próximo do centro da meta, de 4,5%.

Ao falar das perspectivas para este ano, a ministra ressaltou que "alavancar ainda mais o investimento é o mantra da presidenta (Dilma Rousseff)" e citou a redução da taxa de juros e dos spreads bancários, o aumento de crédito e a desoneração tributária como componentes do ambiente favorável ao crescimento do País.

Protesto

Enquanto a ministra participava da reunião do CDES, um grupo de cerca de 20 pessoas protestava contra o impacto ambiental e social das grandes barragens na porta do Palácio Piratini. "O absurdo é que dois terços das hidrelétricas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) estão sendo construídos justamente nas Áreas Prioritárias para Conservação da Biodiversidade", afirmou um panfleto distribuído pelos manifestantes. O texto também reclamou da expulsão de comunidades ribeirinhas e afirmou que o País "não precisa mais de megahidrelétricas, pois tem potencial de 200 GW de energia eólica".

Alegando desconhecer detalhes do que queriam os manifestantes, a ministra evitou falar sobre os temas do protesto, mas defendeu a matriz energética brasileira. "É uma das mais limpas do mundo, com 80% de energia limpa e renovável", assegurou. "Se é para mudar, só se for para pior, o que não é o caso", prosseguiu. "Vamos continuar fazendo investimentos para manter nossa matriz limpa a renovável".

Dívidas estaduais

Na reunião do CDES, Miriam Belchior ouviu pedidos de renegociação da dívida dos Estados com a União. Ao sair, lembrou que há um projeto do Executivo tramitando no Congresso, referindo-se à proposta de substituir a correção dos débitos, feita pelo IGP-DI, para o IPCA.

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), que estava ao lado da ministra, disse que ele e seus colegas farão um "esforço lancinante" para o presidente da Câmara dos Deputados colocar o projeto em votação. "Tem que votar em primeiro lugar isso aí e depois abrir conversações sobre o resto", sugeriu.

Em sua visita ao Rio Grande do Sul, Miriam Belchior visitou ainda a obra da BR-448, conhecida como Rodovia do Parque, na região metropolitana de Porto Alegre, prometendo que deve ficar pronta até dezembro.

TAGS