PUBLICIDADE
Notícias

Proposta da Arsesp afeta investimentos, reitera Sabesp

17:05 | 15/01/2013
A Sabesp voltou a afirmar nesta terça-feira que o reajuste tarifário de 1,94% proposto pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) é insuficiente para a companhia manter seu plano de investimentos para universalizar a cobertura da rede de água e esgoto no Estado até o fim da década. "Ou consegue um aumento razoável agora, ou não vai universalizar serviço", afirmou o superintendente de Custos e Tarifas da Sabesp, Sylvio Xavier, durante a segunda audiência pública sobre o processo de revisão tarifária da concessionária.

Apesar da crítica, Xavier não mencionou o valor de reajuste necessário para a concessionária cumprir sua meta de expansão da rede, mas defendeu a necessidade de ganhos reais para a Sabesp, ao contrário dos reajustes feitos nos últimos anos, que apenas acompanharam a inflação. O executivo acrescentou que um parecer técnico da Sabesp seria entregue à Arsesp ainda nesta terça-feira.

Xavier afirmou também que o lucro da concessionária é insuficiente para sustentar o plano de investimentos com responsabilidade, mas ponderou que, apesar da meta de expandir a rede, a companhia não aumentará seu endividamento para um nível excessivamente alto. "A Sabesp não pretende imprimir um endividamento explosivo", declarou, sem citar valores. "Se expandir muito o endividamento, o custo (de captação) também sobe muito."

TAGS