PUBLICIDADE
Notícias

Produção industrial cai 0,6% em novembro, diz IBGE

09:23 | 04/01/2013
A produção industrial caiu 0,6% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, divulgou na manhã desta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio dentro das expectativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que estimaram queda entre 0,10% e 1,30%, com mediana negativa de 1,00%.

Na comparação com novembro de 2011, a produção caiu 1,0%. Nesta comparação, as estimativas foram desde uma queda de 2,30% até uma alta de 0,80%, com mediana negativa de 0,85%.

Em 2012, a produção da indústria acumula queda de 2,6% até novembro e, em 12 meses, recuo de 2,5%.

A queda de 0,6% na produção industrial na passagem de outubro para novembro fez o índice de média móvel trimestral registrar uma variação de -0,4% para o trimestre encerrado em novembro, informou o IBGE

A produção de bens de capital registrou queda de 1,1% em novembro ante outubro. Na comparação com novembro de 2011, houve recuo de 10,3%. No acumulado do ano, a produção de bens de capital teve queda de 11,6%. Nos últimos 12 meses, a variação também foi negativa, de -10,7%.

A produção de veículos automotores recuou 2,8% na passagem de outubro para novembro, segundo o instituto. O resultado foi o pior desde janeiro de 2012, quando houve queda de 29,2% na produção do setor. "Mas essa queda de janeiro foi impactada pela paralisação na fabricação de caminhões", lembrou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE.

Os veículos automotores têm um peso de cerca de 10% na produção industrial nacional. Na categoria de bens de consumo duráveis, o setor responde por cerca de metade da produção.

A fabricação de bens duráveis recuou 1,0% em novembro ante outubro. Na comparação com novembro de 2011, ainda houve alta de 6,0%. No ano, a categoria de bens duráveis acumula uma queda de 3,3% e, em 12 meses, o recuo é de 3,5%.

Revisão

O IBGE revisou a produção industrial de outubro ante setembro, que passou de uma alta de 0,9% para um ligeiro aumento de 0,1%. A taxa de setembro ante agosto também foi revisada, de -0,6% para -0,7%.

A produção de bens de capital de outubro ante setembro também sofreu revisão, passando de -0,6% para -0,5%; enquanto a taxa de setembro ante agosto saiu de -0,8% para -0,9%; e a variação de agosto ante julho passou de -0,4% para -0,5%.

TAGS