PUBLICIDADE
Notícias

Internet 4G está ameaçada para a Copa

Problemas, como instalar 9.566 antenas e licenças, ameaçam início de banda larga móvel de alta velocidade no país

07:23 | 07/01/2013
NULL
NULL

Problemas de tecnologia da internet 4G podem adiar o prazo de início do funcionamento da banda larga móvel no Brasil. Especialistas argumentam que falta uma regulamentação nacional para instalação de antenas, há a demora na emissão de licenças e desconhecimento da melhor tecnologia a ser usada.

O início do funcionamento da Quarta Geração da Telefonia Móvel (4G), previsto para abril de 2013, nas seis capitais brasileiras onde serão realizados os jogos, em junho, da Copa das Confederações (Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro).

VEJA TAMBÉM:
Acessos de banda larga no celular crescem 74%
Ceará tem terceiro maior número de linhas do NE
Velocidade de 20% da Internet é menor que no mundo

A meta é concluir a rede 4G até o fim do ano em todas as cidades que vão sediar a Copa do Mundo de 2014. E até maio de 2014, as operadoras deverão atender capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes. Esta é uma das obrigações assumidas pelas empresas que venceram o leilão da 4G realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em junho de 2012, mas a tarefa está muito mais difícil do que as empresas e o governo imaginavam.

A 4G precisa de mais antenas do que a 3G. Com poucas antenas, as transmissões de voz e dados (banda larga) podem cair e ficar muito lentas. Levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) mostra que para as 12 cidades sede da Copa do Mundo serão necessárias mais 9.566 antenas de 4G. As empresas reclamam das dificuldades, reconhecidas por Anatel e Ministério das Comunicações. As informações são do jornal O Globo

Redação O POVO Online

TAGS