PUBLICIDADE
Notícias

Índice de serviços fecha 2012 com alta de 5,12%

17:44 | 04/01/2013
O Índice Geral de Serviços (IGS) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) encerrou 2012 com alta acumulada de 5,12%, praticamente no mesmo nível do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), de 5,10%. Em dezembro, o IGS subiu 0,87%, acima do IPC de 0,78%. "Houve pressão especial de passagens aéreas e viagens, por isso é normal que no mês tenha subido mais que o IPC", disse o coordenador dos índices, Rafael Costa Lima, nesta sexta-feira.

Entre os grupos que compõem o IGS, Habitação avançou 0,52% em dezembro, terminando o ano com alta acumulada de 2,94%. Alimentação subiu 1,53% no mês e 9,97% no ano, enquanto Transportes apresentou aumentos de 0,25% e 4,79%, respectivamente. Despesas Pessoais, em boa medida por causa de passagens aéreas, registrou avanços de 4,35% em dezembro e 8,66% em 2012. Saúde avançou 0,37% no mês passado e 7,51% em 2012, enquanto as altas de Educação foram de, respectivamente, 0,03% e 8,21%.

Em um dos recortes do IGS, os preços de serviços administrados encerraram dezembro com alta de 0,25% e em 2012, de apenas 0,72%. O desempenho benigno no acumulado do ano deveu-se, em boa medida, ao recuo de 4,09% nos preços de Energia Elétrica. "Energia pesa muito neste conjunto de preços. A multa que a Eletropaulo recebeu ajudou a segurar energia elétrica e também não tivemos reajuste de passagem de ônibus", disse Costa Lima.

Para 2013, Costa Lima disse acreditar que a redução prevista para os preços de energia elétrica deve novamente ajudar a segurar os preços administrados. "Mas não vamos escapar de reajuste de ônibus", observou. Ainda dentro do IGS, os chamados serviços de trabalho intensivo tiveram elevação de 0,75% em dezembro e de 8,38% em 2012.

TAGS