PUBLICIDADE
Notícias

Fortaleza tem a quinta maior despesa e sexta receita entre os municípios brasileiros

07:15 | 10/01/2013
NULL
NULL

O montante das despesas do município de Fortaleza em 2011 foi de R$ 3,66 bilhões, a quinta maior do País, de acordo com dados do anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) em parceria com a Aequus Consultoria. No mesmo período, a receita foi de R$ 3,77 bilhões, a sexta do País.

São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR) aparecem nas quatro primeiras posições tanto em receitas quanto em despesas. Porto Alegre (RS) é o quinto em receita e sexto em despesas.

A despesa do conjunto dos municípios brasileiros cresceu 7,3% entre 2010 e 2011. Apresentada em quatro grandes categorias econômicas – investimento, pessoal, custeio e gastos com a dívida, a despesa total foi de R$ 352,4 bilhões.

O montante de gastos ficou muito próximo do valor da receita total, com uma diferença de R$ 5,27 bilhões a menos, ou seja, a despesa chegou a 98,5% da receita.

Os investimentos das cidades brasileiras foi o item que mais desacelerou em 2011 se comparado com o ano anterior. A taxa de crescimento passou de 31,2% para 6,1%, ao atingir um montante da ordem de R$ 41,1 bilhões.

Já a despesa com pessoal nos municípios totalizou um valor de R$ 156,2 bilhões, o que representa aumento de 7,8% entre 2010 e 2011. Pelo levantamento, os custeios compõem a segunda maior categoria da despesa municipal, representando 41,6% da despesa total e 42,7% da receita corrente, em 2011. Os municípios brasileiros destinaram R$ 146,6 bilhões aos custeios, valor 9,9% acima do registrado em 2010.

Quanto aos juros e amortizações da dívida, o valor desembolsado em 2011 foi 6,1% acima do ano anterior, chegando a R$ 12,1 bilhões.

Receitas Totais

A receita total dos municípios brasileiros em 2011 foi de R$ 357,7 bilhões, um crescimento de 7,1% se comparada ao ano anterior. O montante representa 8,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do País, que foi de R$ 4,1 trilhões.

Segundo o levantamento feito pela publicação, o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) contribuiu para a expansão da receita municipal. A taxa de crescimento real em 2011 foi de 15,6% em relação ao ano de 2010, totalizando um montante da ordem de R$ 66,2 bilhões.

Os municípios menores foram os que mais se beneficiaram do FPM, chegando a representar 43,6% da receita corrente dos municípios com até 20 mil habitantes.

O POVO Online procurou os assessores da prefeitura e da Secretaria de Finanças (Sefin) para comentar os números, mas não houve retorno.

Redação O POVO Online

TAGS