PUBLICIDADE
Notícias

Dilma teme racionamento de energia

Pouco depois de descartar problema, presidente Dilma Rousseff chama reunião de emergência por causa de nível baixo dos reservatórios. Participantes tiveram que cancelar agendas; técnicos criticam governo e veem risco 'acima do prudencial'

07:07 | 07/01/2013
NULL
NULL

Dez dias depois de dizer que é "ridículo" falar em racionamento de energia, a presidente Dilma Rousseff convocou reunião de emergência sobre os baixos níveis dos reservatórios, para a quarta-feira, 9, em Brasília.

A reunião foi acertada entre Dilma, durante suas férias no Nordeste, e o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, que a presidirá. Balanço e propostas serão levadas diretamente à presidente. Dirigentes de órgãos do setor tiveram de cancelar compromissos para comparecer.

Na avaliação do governo, os níveis dos reservatórios estão até 62% abaixo dos registrados no ano passado e a situação tem piorado por causa do intenso calor, sobretudo no Sudeste.

Com temperaturas que chegam a 40 graus em cidades como o Rio de Janeiro, o consumo de energia com ar condicionado, ventilador e refrigerador tem disparado.

Técnicos do setor acusam Dilma de estar centralizando as decisões e dizem que, se o racionamento não é uma certeza, também não pode ser simplesmente descartado. Um deles diz que o risco "está acima do prudencial". As informações são da Folha de São Paulo.

Redação O POVO Online

TAGS