PUBLICIDADE
Notícias

Comércio efetiva até 15% dos temporários de fim de ano

19:18 | 11/01/2013
A efetivação dos funcionários temporários de fim de ano deve representar de 15% a 25% do total da mão de obra contratada para auxiliar nas vendas do Natal no ano passado, de acordo com associações comerciais ouvidas pela Agência Estado. Apesar de as vendas a prazo no varejo terem crescido 6,75% em 2012, de acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a porcentagem de efetivações vem em linha com a de anos anteriores.

"A estimativa é manter o padrão dos anos anteriores, com um pequeno aumento, dado que as vendas foram maiores em 2012", afirmou o assessor econômico da FecomercioSP Altamiro Carvalho. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) apontam que em 2012 foram contratados 157 mil funcionários temporários no final do ano, 7% a mais do que o total de 2011. "Um contingente razoável de pessoas foram contratados a mais do que no ano anterior", comentou Carvalho. Do total de temporários, 15% foram efetivados, ainda segundo a Asserttem. No ano passado, a porcentagem foi a mesma.

O economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) Emílio Alfieri concorda com a expectativa de contratação de 15% do efetivo que reforçou as lojas no Natal. De acordo com ele, se a economia der sinais de reação ainda no início deste ano, é possível ainda superar os 15%. "Dos cerca de 150 mil temporários, 70% vão para o comércio, mas 30% vão para outras áreas. Talvez na indústria, por exemplo, tenha até perspectiva melhor (de efetivação)", disse, ressaltando que "estímulos monetários, fiscais e anúncios de Parcerias Público-Privadas (PPPs)" feitos pelo governo devem ajudar a reaquecer a economia no início do ano.

A economista da SPC Brasil, serviço de informações das Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs), Ana Paula Bastos, prevê efetivação de cerca de 20% dos temporários contratados. "Nós estávamos trabalhando com crescimento de 5% ou 6% em relação ao ano passado (no número de funcionários temporários). É um dos melhores anos para o comércio", comentou. Para 2013, a economista aponta que a perspectiva é de alta de 6% das vendas do varejo.

Levantamento da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) mostra que, no País, as lojas de shoppings contrataram cerca de 151 mil colaboradores temporários, alta de 8% em relação a 2011, sendo que 25% devem ser efetivados entre o fim deste mês e início de fevereiro. "Tem sido em torno de 25% historicamente, pois a expansão da indústria de shoppings tem sido constante nos últimos anos", afirmou o diretor institucional da Alshop, Luis Augusto Idelfonso. "Os estímulos ajudaram a vender os estoques. Agora qualquer puxada de demanda vai aumentar a produção", completou.

TAGS