PUBLICIDADE
Notícias

Chile vai emitir até US$ 5 bi em bônus em 2013

20:07 | 05/01/2013
O Chile vai emitir até US$ 5 bilhões este ano em bônus nominais e atrelados à inflação no mercado local, informou o Ministério das Finanças na sexta-feira.

Embora a maior parte dessa dívida corresponda à reabertura de bônus existentes, o governo emitirá pela primeira vez um bônus nominal de 30 anos que deve se tornar o benchmark para emissões do setor privado. O montante é de 250 bilhões de pesos chilenos (US$ 529 milhões).

Esta não é a primeira vez que o governo tenta incentivar a emissão de bônus nominais, já que a dívida soberana e corporativa do país é majoritariamente formada por unidades atreladas à inflação, conhecidas como UFs. Essas unidades se tornaram bastante populares nas décadas de 1970 e 1980, em meio a altas taxas de inflação.

Segundo o Barclays, cerca de 69% da dívida soberana e 94% da dívida do setor privado no Chile é atrelada à inflação. No caso do crédito imobiliário, apenas 1% não está denominado em UFs.

No ano passado, o governo estabeleceu um novo benchmark com a emissão de um bônus de 20 anos, e vem tentando fazer o mesmo com a dívida denominada em dólares. Em outubro, vendeu US$ 750 milhões em bônus de 30 anos, em meio a uma grande demanda internacional. As informações são da Dow Jones.

TAGS