PUBLICIDADE
Notícias

Cuidado com as dívidas na compra do presente do Dia das Crianças

07:43 | 10/10/2012
NULL
NULL

Antes de investir na compra dos presentes do Dia das Crianças, o ideal é analisar a situação financeira da família e evitar compras por impulso. Incluir a data comemorativa antecipa-damente no orçamento é uma estratégia para evitar os excessos. As dicas são da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Segundo o diretor de educação financeira da Febraban, Fábio Moraes, é necessário planejamento. “O brasileiro sempre deixa as suas compras para a última hora e com o Dia das Crianças não será diferente. Com pouco tempo para decidir o que comprar e na ansiedade de agradar, os pais podem perder os melhores preços por falta de pesquisa”, afirma .

Moraes ressaltou que incluir no orçamento as datas comemorativas ajuda a evitar surpresas. “Na correria do dia a dia às vezes nos esquecemos do presente de aniversário e até mesmo das datas comemorativas, uma forma de organizar melhor esse gasto é estipular um valor para ele e deixar no orçamento daquele mês. Dessa forma o consumidor consegue se organizar”, ressalta ele.

A organização do orçamento nem sempre é fácil, “exige disciplina e acompanhamento constante”, afirma Moraes. Entretanto, segundo ele, existem ferramentas que podem ajudar na organização, como planilhas, cadernetas ou o software Jimbo, que é gratuito e ajuda a controlar melhor as contas individuais, familiares e a não esquecer a data dos pagamentos.

Futuro consumidor

Moraes disse acreditar que o erro mais comuns dos pais é presentear os filhos com objetos que estão além da realidade financeira da família.  “Existem pessoas que se endividam para presentear os filhos com vídeo game de última geração ou roupas caras. É importante mostrar para esse futuro consumidor que o presente é uma forma de agradar, mas não é a única. Se a família está endividada, ou não tem condições de comprar um presente, os pais devem dialogar sobre isso com os filhos”, ressalta ele.

O especialista em educação financeira diz que muitos pais se sentem pressionados a comprar presentes. Ele disse ainda que crianças que crescem fora da realidade tendem a cometer os mesmos erros dos pais no futuro. “A melhor forma de educar uma criança financeiramente é mostrar o real valor do dinheiro, que é fruto de muito trabalho. A mesada é um instrumento pode ajudar as crianças a entender o valor do dinheiro”.

Ele lembrou que a Febraban oferece gratuitamente para o consumidor informações didáticas sobre organização do orçamento familiar e dicas para sair do vermelho no site Meu Bolso em Dia.

Redação O POVO Online

TAGS