PUBLICIDADE
Notícias

IBGE: produção industrial cai em 8 áreas no 1º semestre

09:50 | 07/08/2012
A produção industrial brasileira ficou menor em oito dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no primeiro semestre de 2012. As principais quedas foram registradas no Rio de Janeiro (-7,1%), Amazonas (-6,3%), em São Paulo (-5,9%) e no Espírito Santo (-5,9%). Todas essas quedas ficaram acima da queda média nacional, que foi de 3,8% no período. Santa Catarina (-3,4%), Rio Grande do Sul (-2,1%), Ceará (-2,0%) e Minas Gerais (-1,4%) completaram o conjunto de locais com taxas negativas no fechamento dos seis primeiros meses de 2012.

"O menor dinamismo foi particularmente influenciado pelos setores relacionados à redução na fabricação de bens de consumo duráveis (automóveis, motos, aparelhos de ar-condicionado, telefones celulares e relógios) e de bens de capital (especialmente caminhões, caminhão-trator para reboques e semirreboques e veículos para transporte de mercadorias), além da menor produção vinda dos setores extrativos (minérios de ferro), têxtil, vestuário, farmacêutica e metalurgia básica", informou o IBGE.

Em contrapartida, Goiás (9,2%), Paraná (3,6%), Bahia (3,1%) e Pernambuco (2,8%) apresentaram as maiores altas. A alta em Goiás refletiu a maior produção de medicamentos. O Paraná foi favorecido por livros e impressos didáticos. A Bahia, pelas resinas termoplásticas. E Pernambuco, pelos produtos da metalurgia básica e de minerais não metálicos. Também apresentaram resultados positivos a Região Nordeste (1,8%) e o Pará (1,3%).

TAGS