PUBLICIDADE
Curiosidades
SURPRESA

Casal descobre que terá filho a 19 dias do nascimento, em Curitiba

Gabriel veio ao mundo no último dia 23, com 47 centímetros e três quilos

22:13 | 03/05/2019
Gabriel veio ao mundo no último dia 23, com 47 centímetros e três quilos.
Gabriel veio ao mundo no último dia 23, com 47 centímetros e três quilos.(Foto: Arquivo pessoal/Fervarhau)

O nascimento de uma criança é, como regra, um momento muito aguardado pelos pais. Mas, por estes não: Lana Maria Wigand e Arthur Felipe Wogram, ambos de 27 anos, foram pegos de surpresa ao descobrirem a gravidez 19 dias antes de o bebê nascer, em Curitiba. Gabriel veio ao mundo no último dia 23, com 47 centímetros e três quilos. As informações são do G1.

A curitibana diz não ter sentido nenhum sintoma de gestação. Além disso, ela estava com o ciclo menstrual regular e fazia uso de anticoncepcional. Como também havia parado de treinar e não estava cuidando muito bem da alimentação, Lana achou que os quatro quilos que ganhou eram consequência desses fatores.

Barriga da Lana com oito meses de gravidez, no dia em que descobriu a a gestação.
Barriga da Lana com oito meses de gravidez, no dia em que descobriu a a gestação. (Foto: Arquivo pessoal/Lana Maria Wigand)

Ela ainda se consultou com um gastroenterologista, por problemas de intestino preso. Ele a examinou e receitou um laxante para cólica intestinal. Já em 4 de abril, ela procurou um ginecologista porque notou uma diferença no fluxo menstrual, que durou apenas dois dias.

A consulta ocorreu em horário de almoço, já que acreditava que "resolveria rapidinho" essa questão. "Eu não ia à ginecologista há um ano, e como já tive cistos na adolescência, fiquei preocupada. Chegando lá, a médica foi apertando minha barriga e, espantada, falou que eu estava muito, mas muito grávida".

A cólica que sentia era do bebê se mexendo em sua barriga. A altura uterina dela media 32 centímetros, o que é compatível com oito meses gestação.

Sintomas

A médica ginecologista e obstetra Flavia Martins Vieira Bueno explica ao G1 a falta de sintomas habituais no caso de Lana.

“Ela é muito magra e sempre fez atividade física, com isso a forte musculatura abdominal fez com que o útero crescesse mas não estufasse pra fora da barriga. O bebê cresceu pressionando os órgãos internos, o que potencializou os sintomas de gases, azia, constipação intestinal. Ela se sentia muito estufada, mas não achava que era um útero gravídico, e sim gases", explica a médica.

Além disso, o fato de Lana sempre ter usado anticoncepcional oral com pausa curta fazia com que tivesse uma menstruação escassa. Dessa forma, o fluxo diminuiu e ela não percebeu a diferença. A redução só lhe chamou atenção quando reduziu a quase zero nos últimos dois meses.

Nascimento de Gabriel.
Nascimento de Gabriel. (Foto: Arquivo pessoal/Arthur Felipe Wogram)

A notícia

Lana diz que assim que teve notícia da gravidez, também soube do sexo do bebê. Com essas informações, ela chegou em casa com a missão de contar a notícia para o namorado. Ao anunciar que tinha um assunto sério para tratar com o cônjuge, ele pensou que tomaria conhecimento de uma doença.

"Quando mostrei o exame, ele ficou radiante. Depois, quando disse que nasceria no mês seguinte, ele ficou olhando para a estante, completamente sem reação", diz Lana.

O casal logo contou a novidade para a família e amigos. Mas outra surpresa os esperava: Gabriel, que tinha nascimento previsto entre os dias 5 e 15 de maio, chegou ao mundo no dia 23 abril.

"Estávamos calmos, eu estava trabalhando, a Lana estava em um treinamento de como era o processo, por onde ela entrava no hospital e tudo mais. Ela voltou para casa e a bolsa rompeu. No hospital, tinha grávida de seis meses com a barriga maior que a dela", disse o pai.

Segundo eles, em cerca de 10 minutos o parto foi realizado, já que Lana não tinha dilatação e, por isso, foi preciso fazer uma cesárea, contam os médicos.

Suporte

Como eles só tiveram 19 dias para se preparar para a vinda de Gabriel, receberam várias doações, desde o berço, até banheira e carrinho de bebê.

“Foi um ‘enxoval express’. O bebê não tem roupinhas de marca conhecida ou móveis combinando, mas tem o que importa que é o amor. Estamos vivendo esse momento”, relatou Lana.

Eles ainda realizaram um chá de bebê, batizado de “chá de beber” por ter sido realizado em um bar, em que arrecadaram dinheiro. O valor ajudaria nos custos com a chegada da criança.

"Cerca de 200 pessoas foram convidadas. Tudo foi bem colaborativo, alguns amigos venderam cookies, brigadeiros. O dono do estabelecimento disponibilizou doses de shots, com o valor revertido para nós. Somos muito abençoados", disse o pai.

O casal ainda realizou outro evento em um bar nesta sexta, 3. Os ingressos foram vendidos a partir de R$ 10 e todo o valor será entregue para compra de fraldas e outros produtos.

"É tanta gente bacana ao nosso redor. Lana teve a melhor gestação da história, não teve dor, não teve barrigão, estresse, desejo, náuseas, nada. Virei pai em 19 dias. Estou realizado e muito feliz", concluiu Arthur.

Redação O POVO Online