PUBLICIDADE
Notícias

Campanha quer evitar que pais deem nomes estranhos aos filhos

No Rio de Janeiro, os oficiais fazem discursos de esclarecimento no ato do registro

15:12 | 25/01/2016
NULL
NULL
Batizar filhos com nomes "excêntricos" não é indicado. Pelo menos é o que mostra uma campanha realizada por cartórios do Rio de Janeiro para evitar esse tipo de registro.
 
Segundo consta na ação, nomes "estranhos" podem estimular o bullying e trazer problemas para as crianças no futuro. A informação é do jornal O Globo.
 
A iniciativa ocorre com discursos e cartazes "de esclarecimento" aos pais no ato do registro. O jornal lembrou ainda que os profissionais podem se recusar a registrar uma criança se for avaliado que o nome pode resultar em problemas futuros.
 
No Estado do Rio, os nomes "Messalina" e "Calígula" foram negados em cartórios recentemente. Outro nome que enfrentou resistência é "Artu", mas a mãe da criança convenceu o oficial de que o nome não traria problemas ou constrangimentos ao menino.
 
Redação O POVO Online
TAGS