PUBLICIDADE
Notícias

Pesquisador encontra espermatozoide de 50 milhões de anos na Antártida

Acredita-se que a amostra seja mais antiga do que o último já registrado. O espermatozoide animal já se encontrava fossilizado

10:38 | 16/07/2015
NULL
NULL

Um espermatozoide animal de mais de 50 milhões de anos foi descoberto nesta quinta-feira, 16, por pesquisadores do Museu Sueco de História Nacional dentro de um casulo na Antártida. Segundo os estudiosos, o espermatozoide seria de uma família de minhocas ou sanguessugas, já que é muito semelhante.

No anúncio da descoberta, que foi feito pela Biology Letters, acredita-se que o achado seja 10 milhões de anos mais velho do que o último já registrado.

Apesar de parecer intacto, o paleontologista Benjamin Bomfleur afirma que o espermatozoide já se encontrava fossilizado. "Pode parecer que esteja preservada em detalhes perfeitos mas, no final, a estrutura em si está fossilizada", disse.

A descoberta foi feita por acaso por Stephen McLoughlin, um dos integrantes da equipe de paleontólogos de Bomfleur. Segundo ele, Stephen estava analisando amostras de rochas da Antártida quando visualizou a amostra.

Redação O POVO Online

TAGS