PUBLICIDADE
Notícias

Mulher processa namorado por tirar sua virgindade e ganha US$ 5.000

Chen o processou, acusando-o de violar seus direitos à virgindade e à saúde e exigindo mais de 81.000 dólares em danos psicológicos

10:00 | 17/09/2014

Uma mulher chinesa que processou um homem por "violar o seu direito à virgindade" depois que ele a cortejou com falsas promessas recebeu quase 5.000 dólares de um tribunal, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira, 17.

Os dois estavam namorando, mas depois que a mulher, de sobrenome Chen, descobriu que seu namorado já era casado, ela o processou por roubar sua virgindade, acusando-o de fingir ser solteiro e de prometer que ela seria sua esposa, segundo a imprensa de Xangai.

Um porta-voz do tribunal da região de Pudong confirmou o caso e o julgamento, mas disse que o homem apelou da decisão.

[SAIBAMAIS 3]

Os dois se conheceram pela internet em 2009, mas só começaram a namorar em 2013, depois de viajar para Cingapura, onde consumaram o relacionamento, informou o site The Paper.

Depois que o homem, de sobrenome Li, repentinamente interrompeu o contato, Chen invadiu sua casa e o encontrou com sua esposa.

Chen o processou, acusando-o de violar seus direitos à virgindade e à saúde e exigindo mais de 81.000 dólares em danos psicológicos, além de custos médicos no valor de US$ 250.

O tribunal considerou a demanda original excessiva, mas afirmou em sua decisão que "o direito à virgindade" deve ser protegido pela lei, uma vez que era um "direito moral" relacionado à "liberdade sexual, à segurança sexual e à pureza sexual".

"Violar o direito à virgindade pode levar a danos para o corpo de uma pessoa, para sua saúde, liberdade e reputação... isso deve ser compensado", destacou o tribunal, que no entanto não explicou como decidiu o valor exato.

O réu não compareceu ao tribunal, mas por meio de um advogado negou ter feito sexo com a mulher.

AFP

TAGS