PUBLICIDADE

Sinal de fumaça

12:00 | 14/08/2018

As autoridades de segurança do Estado do Rio de Janeiro – Gabinete de Intervenção, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal – descobriram o filão do negócio do roubo de cargas no Estado. Os bandidos estão focados nas cargas de cigarros produzidos no Brasil e no Paraguai que chegam à capital e região metropolitana. Informações ainda reservadas dão conta de que as organizações criminosas estão investindo tanto no tráfico de drogas quanto no contrabando lucrativo de cigarros, em especial do país vizinho.

Contrabando 

O maior fabricante de cigarros do Paraguai é o presidente Horácio Cartes, que deixa o Governo nesta semana para o aliado Mário Abdo. Produtos de Cartes entram fácil no Brasil, muitos deles sonegados.
 
Entre portas

Sai governo, entra presidente, o problema é sempre o mesmo. Por mais que a PF e Receita façam sério trabalho na fronteira, a camaradagem entre os palácios atrapalha.
 
ABC x Cartes

Ontem, com o título ‘O legado de um mentiroso’, o principal jornal do Paraguai, ABC Color, fez duro editorial de despedida ao presidente Cartes. 

Mira certa

“Cartes passará à História, certamente, como uma figura eficazmente maquiada para enganar o povo e apropriar-se de seus recursos”, diz um dos trechos mais leves. 

Modelo brazuca

O criminoso Paulo Brás de Oliveira Junior, que empreendeu fuga após assalto, sequestrou mãe e filho menor, dirigiu e colidiu o carro com Kombi, matando dois inocentes no sábado, em Brasília, estava em regime semi aberto de prisão desde março, conforme ofício obtido pela Coluna junto à Vara de Execuções Penais. 

Respaldo da lei

Embasado também no parecer do Ministério Público sobre o detento, o juiz Valter Bueno Araújo decidiu pelo semi aberto, amparado na lei. Argumentou na sentença que “Há informações nos autos das quais se depreende que o reeducando também possui condições subjetivas que autorizam a concessão da benesse neste momento”.

Moral da história 

Obviamente não se trata de imputar ao MP e ao magistrado a responsabilidade pelos atos retardados de um ladrão que se beneficia da lei para obter a liberdade provisória. Mas fica a lição para toda a sociedade – e para a Justiça – de que o modelo está falido.

Mistério no mar

Há algo de estranho no Porto de Santos. Com a apreensão de domingo, num navio (1,2 t), já são 13 toneladas de cocaína apreendidas em cargueiros que entram ou saem do terminal. Há anos, nem PF nem Interpol sabem de onde vem ou para onde vai a carga..

Meio bilhão 

Aliás, apenas essas 1,2 t apreendidas custam na praça mais de R$ 520 milhões em revenda, segundo fontes da Polícia de Brasília ouvidas pela Coluna.

Supremo cinismo

Os ministros do Supremo Tribunal Federal que reajustaram os próprios salários milionários em tempos de crise – desdenhando do esforço do Governo em conter rombo bilionário nas Contas – são os mesmos que deram o indulto de perdão aos mensaleiros do PT, a pedido da então presidente Dilma Rousseff. Isso, após todo o trabalho de investigação e julgamento da quadrilha na AP 470. A Corte não se respeita. 

Lembrete, Senhora

Causou estranhamento entre congressistas, em suas bases eleitorais, a atitude da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, que posou de santa em entrevista a jornal, conotando crítica ao reajuste. Ela tem papel direto no caso. Como presidente da Corte, poderia barrar o assunto na pauta. Cedeu.

Aval..

Da cadeia, Lula da Silva segue abençoando candidaturas e orientando campanhas. Na última reunião, disse ao ex-prefeito de Osasco e atual diretor financeiro do PT, Emídio de Souza, que dará todo o apoio para que seja eleito deputado estadual por São Paulo.

..com testemunhas 

O encontro aconteceu sábado, em visita ao ex-presidente na prisão da Polícia Federal em Curitiba e da qual também participaram a senadora Gleisi Hoffman e o futuro candidato a presidente, Fernando Haddad.

Palavra do leitor

“Por mim um juiz tinha que assinar um termo de responsabilidade sempre que conceder um saidão pra um bandido. Nesse caso aqui, quem vai responder pelo crime totalmente evitável?!”
Do leitor Fernando Melo (@visaomacro) no Twitter

TAGS