PUBLICIDADE
Notícias

Assédios & Assédios

16:51 | 04/07/2017

Pronta para ser votada pelo plenário do Senado, a Reforma Trabalhista propõe sete novos artigos à Consolidação das Leis do Trabalho que distinguem punições de assédio por cargo ou faixa salarial. Entre outros pontos, o texto prevê pontos surreiais: que assediar moralmente ou sexualmente uma trabalhadora de baixa remuneração causa menos prejuízo do que assediar uma executiva de alto salário. A oposição tentará, por meio de emenda, derrubar todos os artigos que tratam de assédio (Dano Extrapatrimonial) na votação prevista para quarta-feira.

Despertador

O ex-ministro Geddel Lima, preso ontem pela PF, perdeu sono à toa. Estava acordando às cinco da manhã há meses, esperando o camburão, que chegou após o almoço.

Jacobzinho

Jacobzinho Barata, o herdeiro do império dos ônibus no Estado do Rio, em outras capitais e com coletivos e hotéis de luxo até em Lisboa, é um bon vivant. Preso pela PF, vai sentir falta das benesses. Em 2015, a Coluna revelou que, num evento em Genebra em 2013, ele chegou de jatinho e alugou duas Ferraris para passear pela cidade.

Plebe sem ar

Àquela época, estava em debate no município do Rio de Janeiro a obrigatoriedade de todos os ônibus coletivos disporem de ar condicionado para passageiros. O que não foi cumprido até hoje, obviamente.

Revolta no avião

No voo da GOL G3 2093 na sexta-feira dia 23 de Junho a jornalista Claudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha, embarcou de Curitiba para o Santos Dumont (RJ), com uma bota ortopédica, na primeira fileira. Mesmo assim foi alvo de críticas.

Dona feia

Um indignado e conhecido designer de interiores de Curitiba, como não a podia chamar de ladra – assim revelou a amigos, porque ela foi inocentada por Sérgio Moro – aproximou-se de Cláudia e soltou: “Como você é feia!”

Blindagem oficial

Apesar de denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e investigado no STF, o presidente Michel Temer ficou imune à Comissão de Ética da Presidência. O Código de Conduta da Alta Administração Federal, atualizado em 2014, não prevê punições para presidentes da República envolvidos em eventuais ilícitos.

Fogo no ninho

Após a decisão monocrática do ministro do STF Marco Aurélio para retomar o mandato, o senador Aécio Neves articula para voltar ao comando do PSDB o quanto antes. Mas é boicotado pela ala jovem do partido – em especial deputados.

Calma aí

Aécio deve fazer um longo discurso em autodefesa na tribuna do Senado até amanhã. Orientado, vai evitar ataques a Joesley e elogiar – e muito – ministros do STF, cuja 1ª Turma ainda vai decidir se será preso ou não.

Transparência já

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, determinou que a Receita Federal explique a regra que esconde a identidade de quem aderiu ao programa de regularização de ativos mantidos no exterior. A Receita não informa o nome dos que aderiram ao programa.

Memória

Em março, a Coluna revelou em levantamento inédito que os paulistas lideram as repatriações de dinheiro ilegal mandado para o exterior.

Mordido

Depois de perder a cadeira na Comissão de Constituição e Justiça, o deputado Major Olímpio (SD-SP) anda “mordido” pelos corredores da Câmara: “Para mim, ladrão é ladrão, não tem esquerda ou direita”, dispara.

Transparência Já 2

Apesar da resistência de políticos da base e oposição, a proposta que acaba com o sigilo das operações de financiamento do BNDES enfim tramita com urgência no Senado. Se o projeto for aprovado na CCJ, virão à luz os detalhes de projetos e benesses aprovados pelo BNDES, Caixa e BB.

Ficam todos

O líder do PSDB na Câmara, Ricardo Trípoli, nega que fará alterações nos quadros do PSDB na CCJ para a análise da denúncia contra o presidente Michel Temer.

Ponto Final

“Me chamam de ladrão, de bicha, maconheiro, e transformam o país inteiro em um puteiro, pois assim se ganha mais dinheiro”

Do senador Randolfe Rodrigues, do PSOL, sobre a soltura de Rocha Loures e a volta de Aécio Neves ao Senado.

TAGS