PUBLICIDADE
Notícias

Padilha na fritura

17:02 | 02/03/2017

O presidente Michel Temer avalia com interlocutores próximos como “muito delicada” a situação de Eliseu Padilha, após seu ex-assessor especial José Yunes confessar que recebeu “pacote” em 2014 do doleiro Lúcio Funaro a pedido do hoje ministro-chefe da Casa Civil. Diante repercussão negativa, Padilha deve estender a licença-saúde para além do dia 6, para aguardar uma posição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Temer, porém, deve recomendar ao ministro que apresente uma carta-renúncia.

Na mira
A denúncia contra o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, será discutida na próxima reunião da Comissão de Ética da Presidência, dia 27 de março.

Cash
Michel Temer e Horácio Cartes, colega do Paraguai, devem explicar melhor este item da ultima reunião: Constituição de ‘Comissão Binacional de Contas’ para a Itaipu.

Governo oculto
O PSDB está entrando forte no Governo do PMDB. O ministro Imbassahy já mapeou cargos do primeiro e segundo escalões na Esplanada onde poderá indicar apadrinhados.

Juiz soltou
Algo curioso e questionável acontece no judiciário paulistano. O juiz federal João Batista Gonçalves, da 6.ª Vara em São Paulo, em audiência de custódia, fixou fiança de R$ 200 mil para libertar o auditor aposentado da Receita Aramis da Graça. Este tipo de audiência, pela praxe, não pode invadir a competência do juiz do caso, que é outro.

Famoso Aramis
O famoso Aramis da Graça, conhecido na atuação do Fisco em São Paulo por décadas, foi condenado há 16 anos de prisão em regime fechado pela Polícia Federal na Operação Máscara de Ferro, por facilitação de contrabando do sistema Importa Fácil dos Correios entre 2009 e 2011. Foi preso há duas semanas, e já se livrou.

Escolta já
A Abraji pediu ao secretário de Segurança Pública de Goiás, o vice-governador José Eliton, escolta para o jornalista Yago Sales. É ameaçado por Daniel Moraes, a quem denunciou por agressão de internos de uma clínica em Goiânia. Moraes está foragido.

Aposentômetro
Centrais sindicais criaram o “Aposentômetro” (http://aposentometro.org.br/), simulador que permite descobrir com qual idade se aposentará caso seja aprovada a reforma.

Dois lados
Enquanto o Governo aperta o trabalhador, grandes empresas devem ao INSS R$ 3 bilhões, lembra Carlos Alberto, da Comissão de Direito Previdenciário da OAB-SP

Rodem a roleta!
Em dezembro, o plenário do Senado decidiu remeter o projeto de lei que legaliza os jogos no Brasil à CCJ. O texto permanece à espera de indicação do relator. A volta dos bingos e cassinos pode render até R$ 20 bi/ano em impostos.

Tensão
O federal Jerônimo Goergen (PP-RS) está preocupado com uma decisão do Governo em tempos de crise. “Não bastasse o elevado nível de desemprego já existente, acima de 12 milhões de pessoas, a decisão do Governo de redução dos índices de Conteúdo Local para petróleo e gás acrescentará mais de 1 milhão de desempregados”.

Provocação
O senador Roberto Requião (PMDB-PR) recebeu “com risos” a nomeação de Osmar Serraglio (PMDB) para o comando do Ministério da Justiça: “Fiquei estupefato. Serraglio faz parte do grupo de Eduardo Cunha. O nome dele não destoa nem um pouco do que está ocorrendo no Governo de Michel Temer”.

Memória
“Ele ajudou a impulsionar um momento novo no Brasil levando uma grande empresa nacional a fazer importantes operações fora do país”, do hoje ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), ao homenagear, em 2012, o então vice-presidente de Relações Políticas e Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho.

Homenagem
O procurador do Estado de Goiás, Marcello Terto, vai receber a homenagem máxima da advocacia pública de Minas Gerais dia 7. Terto é o presidente da Anape, entidade que representa os procuradores dos 26 Estados e do DF.

Ponto Final
Os carros alegóricos da Sapucaí lembram aquele famoso filme: ‘Pague para entrar, reze para sair’

TAGS