PUBLICIDADE
Notícias

Prejuízo com obras inacabadas: R$ 75 bi

12:00 | 13/08/2016
Em conversa com o presidente da República, Michel Temer, o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), que comanda uma subcomissão sobre o tema no Senado, fez um relato estarrecedor sobre como a crise da economia e política prejudicou o País: são 20 mil as obras com recursos federais paralisadas. Ataídes pediu auditorias ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério da Transparência. O prejuízo para os cofres com as paralisações até agora é de nada menos que R$ 75 bilhões.

Lupa oficial
A subcomissão especial no Senado que fiscaliza obras públicas vai acompanhar o pente-fino. O Governo reservou R$ 1,8 bilhão para retomar obras de R$ 10 mi a R$ 100 mi.

Pedaladas (dos Jogos)
O ministro do Esporte, Picciani, foi dormir cedo. Tratou de pedalar hoje de manhã no parque olímpico com José Luiz Vasconcelos, presidente da Confederação de Ciclismo.

Xadrez
A Polícia de SP está certa de que Patrícia Lélis tentou extorquir o chefe de gabinete do deputado Feliciano, e pretende pedir sua prisão, se ela não aparecer para depor.

Lobos e ‘ovelhas’
Um vídeo divulgado pelo site da Coluna contradiz o deputado Marco Feliciano. Ele declarou em seu vídeo-defesa, ao lado da esposa, sábado passado, que não sabia dos passos de Talma Bauer, o chefe de gabinete que se enrolou com a polícia e a jovem que o acusa. Mentira. Feliciano telefonou para Patrícia Lélis e pediu que ela o defendesse.

Em silêncio
A presidente nacional do Movimento de Mulheres do PSC, Denise Assumpção, atuante em entrevistas sobre temas de família, até agora não se manifestou sobre a grave denúncia contra Feliciano, suspeito de agressão e tentativa de estupro.

Alô, infectologistas
Há bactéria maligna na água do Ministério da Saúde. Ela infecta a cabeça de ministros e o efeito sai pela boca. Marcelo Castro mandou mulheres pararem de engravidar. Ricardo Barros diz que pessoas imaginam doenças e homens trabalham mais.

Povo atento
O e-cidadania do Senado, a ouvidoria sobre projetos que tramitam, registrou até aqui 191.532 opiniões sobre o Ato Médico (PLS 360/13).

Povo atento 2
O projeto de lei 280/16 do senador Renan Calheiros, que define os crimes de abuso de autoridade – e deixou MP e PF irritados – registram 20.181 opiniões.

Biquinhos
O mal-estar entre o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, foi nítido na sessão de abertura do impeachment de Dilma Rousseff. Sentaram a três cadeiras de distância.

“Sem pressões”
Renan e Lewandowski têm falado o protocolar após o impasse sobre a data final de julgamento da presidente afastada. O presidente do STF mantém a disposição de iniciar a sessão no dia 29 de agosto e se antecipar a data será por decisão própria – “sem pressões do Legislativo, muito menos do Executivo.”

Quase um Barbosa
Faculdades e institutos de Direito têm desembolsado cerca de R$ 40 mil para uma hora de palestra do juiz federal Sérgio Moro. O ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, não sai de casa por menos de R$ 60 mil – líquidos.

Cabidão
Centenas de funcionários da Câmara dos Deputados – comissionados e bem pagos – já não aparecem na Casa. Estão em campanha nos Estados onde seus chefes concorrerão a prefeituras ou apoiarão candidaturas de aliados.

Fantasmas
O que mais chama a atenção é que, mesmo ausentes, há o registro de presença no sistema eletrônico e ainda recebem horas extras. Coisas da Câmara.

Energia na pauta
O Seminário Internacional de energia Nuclear – SIEN 2016, que acontece 20 e 21 de setembro, no Rio, prorrogou as inscrições com desconto para até segunda, 15.

Ponto Final
“O PT não vai acabar”, da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), horas depois de a presidente afastada Dilma Rousseff se tornar ré no processo de impeachment
TAGS