PUBLICIDADE
Notícias

Paralisação olímpica

12:00 | 17/07/2016
Depois das ameaças da Força Nacional e da PF, são categorias da Receita Federal quem usam os Jogos para pressionar o Governo por suas demandas. Os auditores fiscais cobram da equipe econômica celeridade no projeto que reajusta o salário, e ameaçam cruzar os braços na semana que antecede a abertura do evento. O aumento dos servidores foi negociado e garantido em março pela então presidente Dilma Rousseff. Esperançosos, eles evitaram os protestos pró-impeachment.

Recado
A categoria se diz “traída” pelo presidente Temer por ser excluída dos projetos de recomposição salarial de servidores aprovados no Congresso.

Limpa
Rodrigo Maia vai demitir diretores de departamentos da Câmara apadrinhados por aliados de Eduardo Cunha, e de partidos que não o apoiaram.

#vaitervolta
O ex-senador petista prepara uma para Renan Calheiros. Quando saiu a Lava Jato, em 2014, Renan ironizou para a imprensa: “Quem sabe da Petrobras é o Delcídio”.

Sobrou pra ele
Além da eventual expulsão do PP, o deputado Waldir Maranhão pode enfrentar processo no Conselho de Ética pela denúncia de que teria recebido “ajuda” do doleiro Alberto Youssef para ser eleito líder do partido na Câmara. A representação deve ser apresentada pelo PSOL. Lembrete: Youssef foi preso em São Luís.

Brasileiro sofre
Antes da fusão do sistema de fiscalização da Previdência e Receita, existiam cerca de 4,2 mil fiscais previdenciários. Nove anos depois, o número caiu para 600 servidores. É uma amostra de como os Governos esqueceram o setor.

Sem crise
Um ambulante criativo veste-se de garçom e, com classe, vende na bandeja água, suco e café para motoristas no semáforo da rodoviária do Plano em Brasília.

Escadaria
A 20 dias dos Jogos, a estação do metrô General Osório no Rio está há mais de um mês com o elevador quebrado, denuncia Trajano Ribeiro, presidente do PDT municipal.

Efeito da crise
‘Cabos eleitorais’ dos candidatos à presidência da Câmara, as mocinhas que espalharam folders das promessas ganharam R$ 30 a diária. Em campanhas anteriores eram R$ 100.

Raios x do Mercado
O presidente Michel Temer vai receber ao fim do ano um relatório sobre melhorias em vários setores do mercado. Os debates setoriais foram criados pelo presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara, deputado Laércio Oliveira (SD-SE). Em agosto, os temas serão relações de trabalho e investimentos do Japão.

Pranto amargo
O jornal francês Le Monde chamou de “pranto amargo” o choro incontido de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na despedida da presidência da Câmara. “Ninguém sabe se eram sinceras (as lágrimas)”, ironizou o diário.

Truste
É maldade de inimigo, e de adversário, porque a PF não revela o que vem aí. Mas circula no Congresso que a próxima será a Operação Truste.

A Casa de sempre
Rodrigo Maia e Rogério Rosso firmaram pacto de não-agressão antes da eleição da Câmara, mas falaram mal um do outro para aliados. E continuam.

Ponto Final
O jornalista Leonêncio Nossa conclui em dezembro a biografia de Roberto Marinho. Garante muitas revelações sobre o saudoso patriarca da mídia.
TAGS