PUBLICIDADE
Notícias

Ex de político vai fechar com o FBI

12:00 | 03/06/2016
De passagem por Brasília, em conversas com equipe da Embaixada dos Estados Unidos e com advogados, M.C.M.C, ex-mulher de um poderoso político que atua em Brasília, decidiu fechar delação com o FBI, a polícia federal americana. Ela tem papéis que comprovam offshore de uma patota de caciques políticos e, por tabela, na minuciosa investigação dos especialistas contratados, descobriu em Nevada um fundo que, segundo consta, é de um empresário associado a um ex-presidente da República. É nitroglicerina pura! Sua identidade não é revelada por questões de segurança.

Escolta na pista
Os Correios passaram a pagar escolta armada para a maioria de seus caminhões de entregas. O número de assaltos subiu. Só a carteiros a pé, em 2015, foram mais de 7 mil

Nas alturas
A operação das companhias aéreas continua cara no Brasil. Uma excelência pagou R$ 4 mil apenas um trecho do Sul do Pará para Brasília há semanas. E com duas conexões

Bar do Cunha
Recém-aberto em Brasília, reduto da turminha cool, o Bar Objeto Encontrado tem wifi. A senha é “Fora Cunha”. Na parede, cartazes contra o deputado. Só contra ele.

Transparência fast
A reunião dos servidores que protestaram ontem com o novo ministro da Transparência, Torquato Jardim, durou apenas cinco minutos. Presentearam-lhe com a camisa do movimento. O ministro os ouviu e disse que só se pronuncia após conversar com os chefes das regionais da antiga CGU. O grupo quer a volta da nomenclatura do órgão.

Fafa Falamansa
Os chefes das 26 seccionais ameaçaram demissão em bloco se Fabiano Silveira ficasse no cargo. Aliás, Fabiano ganhou o apelido de ‘Falamansa’. Fez discurso para plateia quando assumiu prometendo várias vantagens que a carreira não conseguiu em década.

Balela
Em tempo, o papo de que a CGU foi extinta é balela. As atribuições foram para a nova pasta. Todos os 2 mil servidores continuam nas mesmas funções e missões. O medo da turma é o ministério, até hoje com perfil técnico, virar outra pasta de apadrinhamentos.

Corpo-a-corpo
O deputado Sílvio Costa, aliado do PT, almoçou há dias com o senador Romário no Don Francisco para tentar convencê-lo a inocentar a presidente no plenário.

Profecia?
É um mistério ou profecia, com o processo de cassação na fila. Fato é que o website da Câmara excluiu o nome de Eduardo Cunha do rol de deputados.

Bicudos
Houve climão no jantar festivo do tucanato pelos 70 anos de Silvio Torres, na quarta, na casa do deputado Izalci em Brasília. Ricardo Trípoli tirou o sorriso quando chegou o adversário João Dória, escolhido para disputar a prefeitura de São Paulo. Dória fechou a cara, ficou pouco tempo. O governador Alckmin, seu padrinho, também passou por lá.

Olho grande
Não é de hoje que a Polícia Federal está de olho no ex-deputado federal e ex-secretário de Habitação do GDF, o petista Geraldo Majela. Ele tentou tirar da Embrapa um mega e lindo pedaço de terra, com nascente, em Planaltina, para fazer condomínio residencial.

Deu nisso
A PF, como notório, levou Majela ontem em condução coercitiva para explicar supostas maracutaias com cooperativas habitacionais.

Golaço
A Copa UPP, promovida pela Secretaria de Esporte do governo do Rio, que une policiais e moradores das comunidades no mesmo time, vai distribuir bolsas universitárias (presenciais e à distância) como prêmio. São 35 times nesta 2ª edição.

Segundo tempo
E quem já for graduado? Melhor: vai poder cursar pós-graduação na Estácio de Sá, acordo fechado entre o grupo educacional, a Secretaria e a Federação de Futebol do Rio.

CPU’s do BB
O BB avisou que os computadores retirados da sede na Asa Norte, conforme publicado aqui, foram apenas substituídos. No total, foram 39 computadores e 4 notebooks para o depósito da sede III, por mudança de localização da equipe.

Ponto Final
“Mata que é Uber! Mata que é Uber!”
De um bandido disfarçado de taxista, ao lado de motoristas comparsas, atacando família em carro de cor preta perto do Aeroporto JK.
TAGS