PUBLICIDADE
Notícias

Temer vai turbinar órgãos de inteligência

12:00 | 12/05/2016
Michel Temer assume a presidência da República com um foco em gestão de informações sigilosas. Os primeiros dois meses serão fundamentais para conhecer o terreno que pisa, porque foi vizinho distante nos últimos anos. Para isso, vai reinstalar o Gabinete de Segurança e Institucional, com militares de alta patente, e ontem garantiu à Agência Brasileira de Inteligência que vai fortalecer o órgão e não mexerá em sua estrutura. A Abin continuará sob comando civil e sem ingerência militar como antes.

Civis & militares
O presidente Temer terá dois órgãos de inteligência distintos para manter a soberania – do PMDB, por ora, e do Brasil.

Cerco oficial
A Associação de Servidores da Abin (Asbin) promete entregar uma carta a Temer hoje, cobrando a garantia de independência do órgão.

Separação de ‘poderes’
De acordo com a Asbin, o “modelo tradicional brasileiro de subordinação da Inteligência de Estado ao comando militar está superado”.

No mais..
..Geddel Vieira Lima será um dos ministros mais poderosos do Governo. Vai comandar a Abin, subordinada à sua futura Secretaria de Governo.

A grande jogada
O deputado Leonardo Picciani será o ministro do Esporte – que deve ser fundido com Turismo mais para a frente. Temer bateu o martelo ontem. Neste caso, será promovido a líder do PMDB na Câmara o mineiro Leonardo Quintão. Picciani mudou da água para o vinho. Era aliado próximo de Dilma e votou contra o impeachment.

Aliado
Não há definição quando será a posse de Picciani. Há um consenso no staff de Temer de que o atual ministro Ricardo Leyser, ligado ao PCdoB, é o homem no Governo que mais entende da organização da Olimpíada. Articula-se um jeito de mantê-lo.

Atletas
Leonardo Picciani avisou que topa ser ministro do Esporte, mas Temer teria de atender a bancada com mais duas pastas, para não causar cisão na Câmara.

Bênção, padim
Não é certo qual foi a ingerência de José Sarney, sem mandato, neste processo contra Dilma. Fato é que mais de 20 senadores ligaram para o Bigode nos últimos dois dias.

Inferno
Há pressão de opositores na Câmara Municipal de BH para que se anule o título de cidadão honorário concedido a Eduardo Cunha.

Tchau, querido
Cunha tem com o que se preocupar. Seu principal advogado, o ex-PGR Antônio Fernando de Souza, estuda deixar a defesa do presidente afastado da Câmara. Souza evita entrevistas e publicidade, e nem foi ao Conselho de Ética defendê-lo.

Farra acabou
Sindicatos ligados à CUT e ao PT começaram semana passada a procurar novas e mais modestas sedes, inclusive em Brasília, prevendo a redução drástica de repasses do Ministério do Trabalho de Temer.

O caso Newtinho
Aconteceu assim: Antes de deixar o Palácio do Jaburu para compromissos, Temer ofereceu o Ministério da Defesa à bancada mineira do PMDB, reunida na sala. Sem a presença do presidente, Newton Cardoso filho se ofereceu para a vaga.

Deixa pra depois
A turma titubeou um pouco, alguns se constrangeram, mas o pai Newtão ao lado dele o endossou, e ninguém reclamou mais. Temer soube e foi o próprio presidente quem barrou Newtinho. Admira o rapaz, tem grande futuro, mas ainda não é a hora.

Veterano
Temer procura um perfil mais experiente para a Defesa. Pelo episódio, não será mais do PPS a pasta, cujo cotado era Raul Jungmann. E consulta generais e comandantes.

Menotti no plantão
Nunca uma falha técnica da TV Globo foi tão pertinente. Um repórter falava ao vivo do Senado sobre o impeachment de Dilma, em rede, quando entrou vídeo do cantor César Menotti com cara de choro, cantando a música “Tô mal”. Parecia provocação a Dilma.

Ponto Final
Futuro ministro do Planejamento, Romero Jucá quer ficar mais tempo ministro desta vez, e procura advogados de peso para sua segurança. No Governo Lula, Jucá ficou três meses no cargo e foi abatido por denúncias antigas.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS