PUBLICIDADE
Notícias

FBI quer documentos da Lava Jato

12:00 | 05/05/2016
Na sigilosa negociação em andamento com a ex-mulher de um poderoso político de Brasília, o FBI, a polícia federal americana, já menciona grande interesse em colocar as mãos (e olhos) nos documentos da Operação Lava Jato, por ora franqueados às Justiças do Brasil e da Suíça. A delação da ex em negociação envolve político já citado na operação de Sérgio Moro, e a revelação da offshore nos EUA e em paraísos fiscais pode ser usada pelos americanos como canal para chegar às empreiteiras.

Patrioti$mo
A iminente delação é um presente para o FBI. A polícia quer expulsar as empreiteiras brasileiras dos EUA, porque cresceram muito lá e tiraram bilhões de dólares do país.

Bola cantada
Documentos em mãos da ex-mulher do cacique provam offshore que foram abastecidas com propinas das empreiteiras, um prato cheio para o FBI pegar as empresas.

De casa
A ex-mulher do político está em Brasília em reuniões seguidas com equipe consular na Embaixada dos Estados Unidos. A pressão é grande para ela fechar logo a delação.

Barba Teflon
De grande empresário: Lula voltou a ser o presidente teflon, nada gruda nele. Foi assim no escândalo do Mensalão em 2005 e 2006, quando se pensou estar minado. Voltou presidente. E agora, pesquisas nas mãos do PT indicam que mesmo com a crise de Dilma, o partido manchado e a Lava Jato na porta, o Barba ainda lidera para o Planalto.

Liquidação
Há clima de bota-fora na Esplanada. Apresentando 300 mil motivos numa reunião, uma empreiteira de Minas conseguiu no Ministério das Cidades liberação de R$ 50 milhões para pagar obras realizadas.

Parada obrigatória
A poderosa Fetranspor, associação das empresas de ônibus do Rio, emplacou Washington Reis (PMDB) na presidência da Comissão de Transportes da Câmara dos Deputados. Nos últimos anos, a maioria dos presidentes são egressos do Rio.

Força no Trabalho
O Solidariedade do deputado Paulo Pereira (SD), ligado à Força Sindical, ficará com o Ministério do Trabalho. O cotado é o deputado Laércio Oliveira (SE).

Mr. Alves
A Miss Bumbum vai rebolar em outro lugar. O gabinete no Ministério do Turismo está preparado para a volta de Henrique Alves.

Dois para ACM
Prefeito de Salvador, ACM Neto negocia com Michel Temer os Ministérios de Minas e Energia e da Educação para o partido. No jantar com o vice há dias, ACM deu uma de mineiro: “não vamos atropelar etapas nem passar carro na frente dos bois”.

República de JF

Continua o mistério se Michel Temer levará ‘os seus’ para o Governo. Quando Itamar assumiu após renúncia de Fernando Collor, ascendeu a ‘República de Juiz de Fora’. Os mineiros Murilo Hingel (Cultura) e Henrique Hargreaves (Casa Civil) foram dois deles.


Ex-PT e ex-FHC
Apreciador da arte e da poesia, Temer tem um nome predileto para comandar a Cultura: Francisco Weffort, “um dos pensadores mais respeitados do País”, segundo o peemedebista. Fundador do PT, debandeou-se para a oposição e foi ministro de FHC.
Midway
A Midway, gigante dos suplementos alimentares, com base em Goiás e indústria nos EUA, nega estar à venda e diz seu presidente, Wilton Colle, que não teve contato com Felipe, filho de Eduardo Cunha.
MP turbinado
O PGR Rodrigo Janot mandou limpar meio andar ontem no MP Federal para abrir espaço para investigações. Vem operação aí.
Sayonara

Para preservar a imagem da PF, o Japonês da Federal, no cargo sob liminar, foi afastado da equipe de condução de presos da Lava Jato.

Ponto Final
É grande a autofagia em todos os partidos por ministérios de Temer. E ele nem assumiu ainda.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS