PUBLICIDADE
Notícias

Lula joga a toalha

12:00 | 20/04/2016
No vale-tudo para tentar barrar o impeachment no Senado, o ex-presidente Lula cogitou há dias procurar senadores da oposição. Mas foi demovido da ideia por auxiliares. O petista tentou a atrapalhada estratégia, em 2007, quando o Senado derrubou a CPMF. Lula se reunira com o governador tucano Marconi Perillo (GO) para pedir votos pela manutenção do imposto. O encontro foi intermediado pelo ex-governador do DF José Roberto Arruda. Lula não tem clima nem caneta mais para negociar e joga a toalha.

Carrasco
O senador Romero Jucá (RR) é o Carrasco do PMDB. É ele quem intensifica contato com diretórios do partido para expulsar os deputados ministros que votaram em Dilma

Mais do mesmo
Que não se iluda o leitor com eventual novo Governo. Os partidos (PP, PR, PTB, PSD, PSB) que ajudaram o PT a afundar o País se debandaram para o lado de Michel Temer.

Conta Corrente
Há semanas, o PT tinha 200 votos, e subiu para 216; caiu para 150 com debandada do PP e PSD . Negociou, e foi a 175. Mas não contava com mais de 30 traições.

Viatura no pedágio
Corre em Brasília que o camburão da PF passou o pedágio da BR-060 rumo a Goiânia. O MPF já sabe que Jayme Rincón, presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop) fez operação limpeza em casa e no escritório na última quinta-feira, apagando arquivos de HD de computadores, se livrando de papéis.

Mapeamento
A patrulha vai devagar, mas vai. Está margeando a pista para mapear a relação da Agetop com as concessionárias de rodovias e os financiamentos via BNDES e BB.

Ouvidoria
Lula se queixou de falta de empenho do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Em reunião, desqualificou o discurso de Renan de que não pode misturar o papel institucional com o partidário.

Espertinho
Renan revelou sua estratégia para tentar ajudar Dilma e Lula no processo no Senado. Ao anunciar que pode pedir ao presidente do STF que assuma antecipadamente a Casa, cria um imbróglio jurídico inédito, e abre a chance de protelações com a confusão.

A frota
A ANTT contabilizou 380 ônibus de viagens fretados por manifestantes, estacionados próximo à Esplanada. Esse contingente é apenas os que avisaram. Houve os piratas.

Da cela
Dilma vetou na lei 13.271 artigo que determinava revista feminina a detentas e mulheres visitantes feita somente por mulheres. Primeiro, porque faltam carcereiras. Outra, porque abria interpretação jurídica para que homens fossem revistados por mulheres.

Segura a barra
O ex-ministro Gilberto Carvalho, fiel escudeiro de Lula e hoje presidente do Sesi, operou para conter setores dos movimentos sociais que, acredite, planejavam se manifestar pelo impeachment. Os grupos avaliam que o PT é melhor na oposição.

Banda lenta
A polêmica sobre o fim da internet ilimitada chegou ao Senado. O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) fez requerimentos para audiência pública com representantes do Conselho Gestor da Internet, do Instituto do Consumidor e da Anatel.

Faltou o bolo
Completaram um ano na prisão André Vargas (ex-PT), Pedro Correa (PP) e Luiz Argôlo (SD). Foram detidos na 13ª fase da Lava Jato, e condenados. Argôlo é choroso; Vargas, o fanfarrão; e Correa, para desespero de gente aqui fora, o mais falador.

Medalha de ouro
Parece piada. Na porta de saída do Palácio, a presidente Dilma sancionou a Lei 13.272, que institui 2016 como o Ano do Empoderamento da Mulher na Política e no Esporte.

Lei Zé da Penha
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) subiu correndo à Mesa para reclamar com Renan Calheiros que a colega Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) o empurrou no plenário

Correção
Ao contrário do publicado, Lineu Olímpio, apadrinhado de Jovair Arantes, não é mais o presidente da Conab. Pediu exoneração uma semana antes da votação do impeachment.

Ponto Final
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ganhou o apelido de Dudu Casas Bahia. É que parcela em até 36 vezes.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS