PUBLICIDADE
Notícias

Milícia do Rio ameaça padre do DF que acolhe refugiados

12:00 | 26/02/2016
A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga ameaças de morte ao padre polonês Pedro Stepien, que acolheu no Distrito Federal 15 pessoas de cinco famílias expulsas de um condomínio do ‘Minha Casa, Minha Vida’, no bairro de Campo Grande, zona oeste carioca. As famílias também correm risco. Os milicianos passaram a persegui-los após audiência pública em novembro passado na Câmara, na qual o padre denunciou a atuação da milícia ‘Liga da Justiça’ na expulsão de moradores. Ontem, o caso chegou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que pediu prioridade máxima na investigação. Há sete mortes registradas e um homem está no programa de proteção.

Grampo 24h
Nos últimos três dias o padre Stepien recebeu mensagens pelo aplicativo Whatsapp. Há certeza de que está sendo seguido e até grampeado por milicianos em Brasília.

A mensagem
“O que você está fazendo no Congresso ? Não adianta pedir ajuda a político porque muitos nos devem favores”, registra a última mensagem recebida pelo padre.

Investigação
Os delegados Alexandre Herdy e Alexandre Capote, de combate ao crime organizado no Rio, já estão com o caso. Cardozo não descarta pedir à PF que ajude.

Tempo voa
O governo do Maranhão criticou a gestão Roseana Sarney por gastar R$ 7 milhões por ano em contratos para frente de aeronaves para atender o Executivo. Pois bem, o tempo passa, tempo voa.. e Flávio Dino agora tem contrato de R$ 14 milhões. É fato que todo governo precisa do tipo de transporte, ainda mais com falta de voos diurnos para Brasília. Mas o preço decolou a jato neste caso.

Slogan das ruas
Os movimentos antipetistas apostam as fichas na manifestação do dia 13. Projetam levar meio milhão de pessoas às ruas de Brasília, repetindo a adesão registrada ano passado. “Ou você vai, ou ela (Dilma) fica”, é o slogan do convite disseminado nas redes sociais.

Fla x Flu
“O País não suporta mais esse governo afogado em escândalos”, brada o líder do PPS, Rubens Bueno (PPS-PR). A resposta veio rápida. “Estão desesperados. Vão se frustrar aqui no Congresso e nas ruas”, ironiza a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

PAC do Protesto
Ciente de que o impeachment perdeu força no Congresso e nas ruas, a oposição criou comitê para financiar ações dos movimentos aliados, como Brasil Livre e afins.

No sangue
O neto de um importante deputado distrital do DF é um dos assaltantes que levaram jóias e dinheiro de uma mansão da Península dos Ministros há duas semanas.

Carro forte
Mário Ferreira, presidente do Conselho de Administração do Estoril Sol, com três cassinos em Portugal, fez revelação estrondosa a deputados em Brasília. Jogadores vip (alguns do Brasil) ganham tanto dinheiro nas roletas que deixam o prêmio no cofre e pegam no dia seguinte. Com carro forte. Houve casos de US$ 50 milhões.

Igreja na jogada
Silenciosa frente ao lobby dos jogos, a Igreja jogará as cartas à mesa. O movimento católico ProVida do DF vai lançar a campanha ‘Brasil sem Azar’. Organizadores vão espalhar cartilhas tentando ligar a jogatina à lavagem de dinheiro e vício.

Vatapá vem aí
Caso curioso. O nome de José Sérgio Gabrielli não é citado pelos presos da Lava Jato, apesar de todas as falcatruas bilionárias terem acontecido na sua gestão na Petrobras, com diretores tão próximos. O que se especula é que, depois da Acarajé, vem aí uma especial para ele, a Operação Vatapá... Vatapá o rombo que deixou na empresa.

Glamour..
Nas rodinhas do Poder há um clima de glamour sobre a Lava Jato. Acredite, a cotação de um lobista e de empreiteiro sobre se for preso pela PF na operação. Quanto mais bilhões envolvidos, maior é o passe do envolvido no caso aqui na praça.

..na Lava Jato
Ou seja, para eles, que se danem a lisura nos negócios e o caráter. O importante é a vitrine e o status. Isso explica, em parte, o sorriso da mulher do João Santana na foto.

Correção
É da empresa Life e não Confederal, como publicado aqui, o vigilante (de órgãos genitais masculinos) que está na mira da Polícia Legislativa da Câmara após assédio num toilet masculino da Casa na terça-feira.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS