PUBLICIDADE
Notícias

Dilma conclama bolivarianos para sua defesa

12:00 | 17/02/2016
O assessor especial da Presidência Marco Aurélio Garcia usa bom trânsito com países vizinhos para pedir aos bolivarianos aliados apoio à presidente Dilma Rousseff – contra o impeachment – e ao ex-presidente Lula, envolto em denúncias de corrupção. Evo Morales (Bolívia), Rafael Corrêa (Equador) e Nicolas Maduro (Venezuela) já aderiram à campanha encampada por Garcia e vão começar a vociferar em público sobre suposto golpe da direita. Enquanto isso o algoz de Dilma, o enrolado presidente da Câmara, Eduardo Cunha, pede tempo ao STF para se manter no cargo e tocar o processo.

Megafone
O trio bolivariano é craque no discurso. Não têm poder ou qualquer ingerência sobre a Justiça brasileira, mas eles atuarão como protagonistas de forte propaganda eleitoral.

Agenda oficial
Onde estava o chanceler brasileiro Mauro Vieira no sábado, quando todo o alto escalão do Governo e Dilma combatiam o Aedes aegypti e a Zika? Em Munique, Alemanha.

Calma, gente
Clima de guerra para o depoimento de Lula hoje no Fórum da Barra Funda (SP). “Leve fruta podre, ovo e lixo para jogar no comunista”, diz texto pelo Whatsapp.

Caça aos devedores
Os bancos que pressionam o Governo a antecipar a criação da empresa de análise de crédito – um SPC dos banqueiros com chancela da União – são os que lideram o ranking de reclamações, segundo o BC. No topo da lista: BMG, Caixa, Itaú, Bradesco e Santander. Cobranças indevidas e juros altos são as maiores queixas dos clientes.

Flores do Poder
Expectativa entre floristas de Brasília para a licitação do próximo dia 26. Acredite: em tempos de crise, o Planalto vai gastar R$ 354 mil em flores ornamentais. O edital tem 67 páginas! E o Palácio tem jardim imenso de variadas espécies gratuitas à sua frente.

Saúde, ministro!
É um perigo a eventual licença do ministro Marcelo Castro (Saúde), para votar em Leonardo Picciani para líder da bancada, se não tratada com a chefe. Em 2012, Dilma demitiu o presidente do INSS, que se licenciou para fazer campanha para um prefeito.

Indecisão
Até ontem não estava confirmada a presença de Castro na Câmara. Só vai decidir hoje ‘aos 45 do segundo tempo’, se Picciani não tiver certeza da vitória sobre Hugo Motta.

Reparação
Um carteiro que foi assaltado oito (!) vezes na periferia de uma cidade da Grande São Paulo vai ganhar indenização de R$ 15 mil, decidiu o TST, por traumas psicológicos.

Política judicial
O impasse judicial sobre o rito de votação para abertura da comissão que decidirá ou não pelo impeachment da presidente Dilma causou efeito paralelo na Câmara. As comissões permanentes mantiveram seus presidentes, porque não há decisão, ainda, se as votações para a escolha serão secretas ou abertas. Está nas mãos do STF.

Sobra propaganda!
Com salários do funcionalismo parcelados, e dificuldades para honrar compromissos com fornecedores, o Governo de Minas recebe hoje propostas de 27 agências de publicidade para escolher quais delas vão comandar R$ 100 milhões em propaganda.

Prospecção milionária
A Petrobras perdeu no STJ ação importante que pode abrir precedentes. Terá de indenizar um ex-engenheiro de carreira. Ele inventou mecanismo que reduz as perdas na prospecção de óleo em alto mar, mas foi a empresa quem patenteou a engenhoca.

Não convenceu
O valor é milionário e não foi revelado. Em sua defesa derrotada na Corte, a Petrobras alegou que o funcionário apenas cumpriu com seu dever. Mas contou a originalidade.

Auxílio judicial
Autoridades do Brasil ajudam o Governo de Angola a escrever o Código Penal Militar (CPM) do país africano.

Ponto Final
De leitor da Coluna que presenciou a cena em Assunção: Há dias, o Cerimonial pediu ao presidente Horácio Cartes (Paraguai) para falar pouco, e levou bronca em público: “Voy a hablar poco, pero con mucho veneno”.

Com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS