PUBLICIDADE
Notícias

Cotado para vice de Aécio, Marconi é cobiçado por PP

12:00 | 17/10/2015
O tucano Marconi Perillo recebeu propostas de pelo menos três partidos para filiação. O assédio aumentou há meses com rumores de que o governador de Goiás é o preferido de Aécio Neves para vice na eventual candidatura a presidente. Marconi já recebeu dirigentes do PSD – o próprio Gilberto Kassab o sondou – PR e PP. Este último mexe com o brio do goiano. A estratégia é se filiar a partido tradicionalmente aliado do PSDB para ganhar tempo de TV e reforçar alianças se for confirmado como vice na chapa.

Fiador de família
O PP pode ser uma opção segura para Marconi com o aval do vice-governador do Rio Francisco Dornelles, tio-primo de Aécio, que avalizaria a filiação.

Obstáculo
Marconi, porém, tem diferenças locais a resolver. Ainda não engole o ex-governador Alcides Rodrigues, que saiu do PP mas deixou aliados fortes na legenda no Estado.

Sem atropelos
Na busca por projeção nacional, após quatro mandatos de governador e um de senador, Marconi tem sido discreto nas agendas em outros Estados para não atropelar Aécio.

Autofagia dos ‘aliados’
Com o marido Paulo Bernardo desempregado, a senadora Gleisi Hoffmann dá um jeito de atacar adversários para tentar empregá-lo. Após ser recusado, por ora, no conselho da usina binacional Itaipu, Bernardo está de olho numa diretoria do Banco do Brasil.

Amigona!
Gleisi usou sua conta no Twitter para provocar o ex-senador paranaense Osmar Dias (PDT), um dos vice-presidentes do BB. Postou: ‘Osmar Dias andando para organizar o PDT. Engraçado, para fazer campanha disse que BB não permitia, pra organizar PDT está liberado?’

Kim x Jean
Na terça espera-se um debate quente na Câmara. O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) convocou para depor na CPI dos Crimes Cibernéticos o ativista de direita Kim Kataguiri. O nobre parlamentar alega que tem sido vítima de ataques digitais do jovem.

De saída
O deputado federal Delegado Valdir (PSDB), mais votado de Goiás, deve deixar a legenda, sem espaço para concorrer à prefeitura de Goiânia, seu projeto para 2016.

No SPC
A dívida do Governo com a OEA é de US$ 15 milhões. Há outros débitos com órgãos internacionais. Quem lembra é Marcelo Rech, do Inforel.

Balinha tipificada
A Câmara tem desengavetado projetos importantes. Um deles é do líder do PP, Dudu da Fonte (PE), que vai a plenário na terça. O PL 4852/12 dá respaldo ao laboratório de criminalística da PF em associação com a Anvisa para tipificar as drogas sintéticas.

A Lista
Hoje, numa apreensão em flagrante, o traficante não é enquadrado no código penal porque não há reconhecimento da droga sintética, tamanha a variedade de substâncias novas. O projeto ainda determina que a PF tenha lista atualizada dessas drogas.

Vitrine nacional
Os deputados federais Alessandro Molon (agora na Rede) e Indio da Costa (PSD) engrossam a lista de pré-candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro. Indio passou a semana na cidade, após entregar uma secretaria ao prefeito Eduardo Paes.

Tô tranquilo
O senador Fernando Collor (PTB-AL) não parece abatido, alvo da Justiça no ‘Petrolão’, e com seus bens e carrões bloqueados pela Justiça. Passa o fim de semana com a família em pousada de luxo em Pirenópolis, 150 km de Brasília, cercados de quatro seguranças.

Adeus a Ustra
Houve mobilização de veteranos nos clubes militares do Rio e São Paulo para fazer do velório de Carlos Alberto Brilhante Ustra um funeral de chefe de Estado. Queriam todos ir de fardas e levar faixas de homenagens. Recuaram de última hora.

Ponto Final
Nicolás Maduro chegará a dezembro na eleição para presidente sem adversário na Venezuela. Ele manda prender todos os opositores presidenciáveis. Os dois principais estão na cela, um já condenado. O crime deles? Protestar contra seu governo desastroso.

Com Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS