PUBLICIDADE
Notícias

PMDB tenta excluir cesta básica do reajuste da folha

12:00 | 09/06/2015
Deputados do PMDB tratam com o relator do PL 863/15, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), a manutenção das alíquotas sobre imposto previdenciário da folha de pagamento para setores da indústria alimentícia com produtos na cesta básica. A alegação é a de que o aumento da alíquota, como prevê a proposta, pode encarecer a cesta e contribuir para elevar a inflação ainda mais – mas ainda não há decisão. O PL que pode onerar 56 setores do mercado é um dos principais itens do Planalto no pacote de Ajuste Fiscal.

Sinais
Em consenso com o vice Temer, o relator adiantou que por ora dois setores não sofrerão ajustes – a mídia e o transporte público, para evitar aumento de preços das passagens.

Efeitos
Para o deputado Sérgio Souza (PR), haverá demissão em vários setores: ‘Para reaver o equilíbrio quem vai pagar é o consumidor. Tem que afetar o mínimo os pobres’.

Ressonância
Souza levou a Londrina o federal Danilo Forte (PMDB-CE), relator da comissão do novo pacto federativo, para ouvir os prefeitos. A situação com o caixa é de desânimo

Dirceu & Jefferson
O PT deve afagar o ex-ministro condenado José Dirceu, que anda chateado com Lula e a presidente Dilma. Isso ficou claro na entrevista de Dirceu sobre todos estarem ‘no mesmo saco’. Para grãos petistas em Brasília, foi um recado: o último aliado que o partido abandonou, Roberto Jefferson (PTB), abriu o bico e deu no que deu.

Rei Levy
De um congressista que transita por Brasília desde que JK bailava nos salões: ‘Ninguém no Planalto está articulando com o Congresso. Nem (Michel) Temer, nem (Aloizio) Mercadante, ou (Eliseu) Padilha. É o Joaquim Levy (Fazenda) o grande articulador’.

Oi, e tchau!
A guerra das teles: A Oi perdeu um excelente contrato com a Câmara. A Mesa envia carta para os deputados e avisa que, a partir de Agosto, cada um vai contratar os serviços de telefonia e internet de sua escolha para os apartamentos funcionais.

Tá no saldo
Obviamente, os deputados terão o direito a ressarcimento das contas através da cota parlamentar, informa o documento.

‘Jesus’ na Parada
O deputado João Campos (PSDB-GO) entra com representação no MP de SP hoje para que se investigue o sarcasmo de participantes da Parada Gay contra Cristo e a Igreja.

Remédio$
O senador Reguffe (PDT-DF) luta para que o Governo garanta a redução do preço de remédios ‘na mesma política de isenção’ concedida a setores. É briga antiga, desde quando deputado federal. Agora, protocolou no Senado a PEC 2/2015 que proíbe a tributação sobre medicamentos de uso humano.

Bula não mostra
‘Inglaterra, Canadá e Colômbia não cobram impostos de remédios’, lembra. ‘Aqui no Brasil 35,7% do preço dos medicamentos são de impostos’. O senador conhece famílias que gastam mais de R$ 3 mil/mês com remédios.

Mapa dos presos
Contra a PEC que entrará em pauta, o PT usa dados de pesquisa sobre presos no País na tentativa de sensibilizar deputados favoráveis à redução da maioridade penal. É o Mapa do Encarceramento, feito pela Secretaria Nacional da Juventude, da Presidência.

Radiografia das celas
De acordo com o estudo, ‘a população carcerária do Brasil aumentou 74% entre 2005 e 2012 (de mais de 296 mil pessoas para 515 mil pessoas), impulsionada principalmente pela prisão de mulheres, negros e jovens’.

Brasiiilll
Lembra aquela turma do TCE do Amapá detida na Operação Mãos Limpas da PF em 2010, e que voltou ao trabalho (e ao contra-cheque) por força de liminar? O STJ determinou o afastamento de seis deles – outros dois estão aposentados.

Na canela
Paulo Maluf mandou recado para colegas, na entrevista à GNews, insinuando que há outros na mira da Justiça: ‘A sorte de alguns políticos é que eu não sou jornalista’.

Ponto Final
Há muito tempo os estagiários – recém-formados ou ainda estudantes – tornam-se ‘profissionais’ (mal pagos) em lugar de veteranos e especialistas demitidos.

Com Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS